Please play this song on the radio.

Hoje, eu @Detachez invadi a coluna de música do @FabioNasci por causa de um e-mail que eu recebi. E eu tinha que falar alguma coisa nesse meu blog, porque é muito interessante. Pelo menos eu achei interessante e espero que todos gostem…

Este ano, a banda Queen estaria fazendo 41 anos de sucesso, se o vocalista, Freddie Mercury, não tivesse morrido precocemente de Aids em 1991, o que nos dá exatamente 20 anos sem uma das vozes mais marcantes do rock mundial. E para comemorar os 41 anos de existência da banda, a Universal Music resolveu presentear os fãs de Queen, com o relançamento dos 10 primeiros discos da banda.

O primeiro disco levava o nome da banda, e veio com sucessos como Keep Yourself AliveLiar, porém não foi um disco que pudesse marcar a estréia da banda, como marcante. Logo em seguida, no ano de 1974, a banda lançou o disco Queen II, que trouxe uma regravação do primeiro álbum 
Seven Seas of Rhye, mas ainda não faria com que a banda deslanchasse para o sucesso que foi.

Ainda em 1974, foi lançado um disco novo intitulado Sheer Heart Attack, que era uma musica incompleta que será citada mais a frente. Este álbum foi o que fez com que o mundo conhecesse e respeitasse a banda inglesa. Sucessos como Killer Queen, Now I’m Here e In the Lap of the Gods trouxeram a tona uma banda versátil e com musicos que se tornariam exemplo para muitas bandas que apareceriam depois.

No ano seguinte, saiu A Night At The Opera, um disco que levava a redundancia do título na capa. Uma capa branca com o símbolo da banda que é um “Q” com muitos detalhes que lembravam o significado do nome que a banda tem, Rainha.

Este álbum veio com as avassaladoras You’re My Best Friend, [na minha opinião uma das melhores musicas do Queen], 39, Love Of My Life e Bohemian Rhapsody. Foi um disco completamente trabalhado em musica clássica, e ainda de quebra God Save The Queen, hino da Inglaterra, numa versão de Ludwig Van Beethoven.

Em 1976 saiu o álbum A Day At The Races, não tão bom quanto o anterior, mas ainda sim um bom disco, numa capa preta com o mesmo “Q” do disco anterior. Este álbum trouxe uma das minhas músicas favoritas do Queen, Somebody To Love, e a engraçada Tie Your Mother Down. O álbum seguinte veio em 1977 com o nome de News Of The World. Os sucessos We Are The Champions e We Will Rock You aparecem juntos para o mundo. O disco ainda trás um remake de Sheer Heart Attack.

No ano seguinte, sai o disco Jazz. Trouxe as musicas Don’t Stop Me Now, Bycicle RaceFat Bottomed Girls.  Um disco que, como disse Roger Taylor é o famoso ‘disco’, único disco da banda que foi imposto a ser feito pela gravadora. O nome do álbum foi escolhido durante uma viajem à Alemanha, onde os integrantes viram pixado num muro a palavra Jazz. Em 1979, sai o oitavo disco da banda, sendo o primeiro ao vivo. O disco era Live Killers e foi gravado a partir de uma turnê mundial. A banda já tinha todo o prestigio, mas não trouxe nenhum single novo.

The Game, um disco cheio de musicas no estilo rockabilly, trouxe as músicas Crazy Little Thing Called Love, onde Freddie Mercury usou sua voz para cantar como Elvis Presley, a linda Play The Game [já que o tal jogo era o do ‘amor’], Another One Bites The Dust e Save Me encerrando o disco que saiu em 1980.

Já o décimo disco da banda, Flash Gordon, foi um disco feito para a trilha sonora do filme que levava o mesmo nome do álbum. Este foi lançado ainda em 1980. O disco seguinte foi Hot Space, que trouxe uma parceria do Queen com o camaleão do rock David Bowie. A música era Under Pressure.

Eu gostei muito da notícia do relançamento dos discos porque eu cresci numa família de roqueiros clássicos, e meu pai é super fã de Queen. Então, logo menos eu farei de tudo para garantir os discos “novos”.


O Queen era formado por Freddie Mercury nos vocais, Brian May na guitarra, Roger Taylor nas baquetas e Jhon Deacon no baixo. Após a morte de Freddie Mercury, Deacon se afastou dos outros integrantes e nunca mais foi visto tocando com a banda.

Dicas de shows:

Laura Pausini toca no Brasil em Janeiro de 2012. O show será feito no CrediCard Hall, nos dias 21 e 22.

Ricky Martin se apresenta no próximo dia 26 também no CrediCard Hall. O show está marcado para às 22hrs. Ainda tem ingressos à venda.

System Of A Down fará uma apresentação histórica em São Paulo, dia 01 de Outubro. O show será na Chácara do Jockey e ainda tem ingressos no LivePass.

Eric Clapton se apresenta em São Paulo no dia 12 de Outubro. O show é no estádio do Morumbi e os ingressos também podem ser garantidos pelo LivePass.

• Em 21 de Setembro, na Arena Anhembi, será a vez do Red Hot Chilli Peppers lançar todas as suas pimentas em cima do publico paulista. Ainda tem ingressos pelo LivePass.

• E para finalizar, tem Katy Perry na Chácara do Jockey em 25 de Setembro. E ainda tem ingresso pelo LivePass.

Never Stop The Music. *-*

Spinelli Détachez.

Mais dicas para o mês de Agosto.

Óculos customizados em “My Paper Sunglasses”

A exposição “My Paper Sunglasses”, na Galeria Cartel 011, traz óculos customizados por artistas, que inicialmente receberam um totalmente em branco para deixarem do jeito que desejassem.

Em cartaz até dia 13, a mostra traz o conceito de cegar as avessas, já que o artista traz expressa sua visão na decoração do objeto. O público também pode customizar seus próprios óculos.

O “My Paper Sunglasses” está em sua segunda edição, com a participação dos estilistas Graça Ottoni e Martielo Toledo.

Quando: de 6 a 13/08
Segundas, Terças, Quintas e Sextas das 10:00 às 20:00
Sábados das 16:00 às 21:00
Quanto: SP Free.
Onde: CARTEL 011
http://www.cartel011.com.br/
Rua Artur de Azevedo, 517 – Pinheiros
(11) 3081-4171

O Skate entra com tudo na Galeria Olido

O espaço expositivo da Galeria Olido inaugura uma nova fase que terá como eixo temático as “tribos urbanas”. Como primeira atração, traz a mostra “Apropriação – Meu Centro é o Skate”.

Esta primeira exposição apresenta o estilo de vida dos skatistas que encontraram no centro de São Paulo o ambiente ideal para o convívio social. A exposição reúne fotos, vídeos e instalações interativas.

A curadoria fica por conta de Homero Nogueira. Fotógrafos: Atilla Chopa, Alexandre Vianna, Fabio Amad Bitão, Homero Nogueira, Ivan Cruz e Renato Custódio. Graffiti: Jey. Audiovisual: Renato Zokreta.

Quando: de 06/08 a 02/10
Terças, Quartas, Quintas, Sextas, Sábados e Domingos das 13:00às 20:00
Quanto: SP Free.
Onde: GALERIA OLIDO
http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/galeria_olido
Avenida São João, 473 – República
(11) 3331-8399

Fonte: http://catracalivre.folha.uol.com.br/

Spinelli Détachez.


Eventos que embalam o mês de agosto em São Paulo.

O mês dos pais começou ontem, e eu resolvi fazer uma pequena agenda cultural para o mês de Agosto, onde os filhos e pais podem ir, para ter um pouco de diversão. A agenda vai de exposições à shows no interior de São Paulo.

Rita Lee, Nando Reis e Seu Jorge são alguns destaques do Festival do Chocolate.

O “7º Festival do Chocolate” começa no dia 29 com Rita Lee fazendo o show de abertura. Já no dia seguinte, 30, é a vez da banda Roupa Nova subir ao palco. O evento será realizado todos os finais de semana, entre 29 de julho e 14 de agosto, no Complexo Ayrton Senna, em Ribeirão Pires (SP). No final de semana seguinte, quem promete agitar a noite do dia 5 de agosto é ex-Titãs Nando Reis, agora em carreira solo. Na noite do dia 6, é a vez do cantor e compositor Seu Jorge. No domingo, 7, o palco fica para a cantora de Maria Rita.

No dia 12, a banda Teatro Mágico participa do evento pela terceira vez. O sábado, 13, vem com o balanço da cantora Paula Lima e a banda Funk Como Le Gusta. Já no último dia, o encerramento é por conta de Arnaldo Antunes. Para assistir a todas as apresentações, o participante precisa trocar um quilo de alimento não perecível – exceto sal – pelo ingresso.

Onde: Complexo Ayrton Senna.
Endereço: Av. Brasil, 193 – Ribeirão Pires (SP).
Datas: Sáb 30 a Dom 31/07 às 21:00.
Sáb 6 a Dom 07/08 às 21:00.
Sáb 13 a Dom 14/08 às 21:00.
Quanto: trocar um quilo de alimento não perecível – exceto sal – pelo ingresso.


São Caetano comemora 134 anos com “Choros que marcaram época”.

Para comemorar o aniversário de 134 anos do município de São Caetano do Sul, o Teatro Santos Dumont receberá no dia 5 de agosto, às 20h, o musical “Revelando Chorinho”, com o Conjunto Retratos.

O show “Choros que Marcaram Época”, traz clássicos do choro brasileiro, como “Tico Tico no Fubá”, de Zequinha de Abreu, “Carinhoso” e “Lamentos”, de Pixinguinha, “Doce de Coco” e “Noites Cariocas”, de Jacob do Bandolim, “Pedacinhos do Céu” e “Brasileirinho”, de Waldir Azevedo, entre outros.

Onde: Teatro Santos Dumont.
Endereço: Av. Goiás, 1.111, Santa Paula – São Caetano do Sul. Telefone: (11) 4232-1237.
Data: Sex 05/08 às 20:00.
Quanto: São Paulo free.

Afro Brasil Graffiti.

A mostra itinerante “Afro Brasil Graffiti”, realizada pelo Museu Afro Brasil, chega ao Centro Cultural Taiguara, de Poá, a partir do dia 21 de junho. Estarão disponíveis 13 obras de pioneiros do movimento e diversos artistas consagrados de dentro e fora do país, poderão ser vistos até o dia 10 setembro.

Tempo suficiente para que os amantes da cultura hip hop possam conferir. Com dimensões que variam entre 1,69m² até 6m², as imagens retratam o cotidiano da capital paulista de maneira lúdica e, em algumas vezes, com certo humor.

Onde: Centro Cultural Taiguara.
Endereço: Al. Pedro Calil, 50, Centro – Poá. Telefone: (11) 4638-8804.
Datas: Ter 21 a Sex 24/06 10:00 às 17:00.
Seg 27 a Sex 01/07 10:00 às 17:00.
Seg 4 a Sex 08/07 10:00 às 17:00.
Seg 11 a Sex 15/07 10:00 às 17:00.
Seg 18 a Sex 22/07 10:00 às 17:00.
Seg 25 a Sex 29/07 10:00 às 17:00.
Seg 1 a Sex 05/08 10:00 às 17:00.
Seg 8 a Sex 12/08 10:00 às 17:00.
Seg 15 a Sex 19/08 10:00 às 17:00.
Seg 22 a Sex 26/08 10:00 às 17:00.
Seg 29 a Sex 02/09 10:00 às 17:00.
Seg 5 a Sex 09/09 10:00 às 17:00.
Quanto: São Paulo free.

“Memórias de São Paulo” traz fotos históricas da cidade.

Ao longo de seus quase cinco séculos de história, a capital paulista recebeu de braços abertos diversas levas de imigrantes que moldaram o caldeirão étnico que hoje compõe a sociedade paulistana.

Estes habitantes, bem como os cartões postais da cidade (como a Praça da Sé, o Teatro Municipal,o Vale do Anhangabaú e Viaduto do Chá), são recortes, retratos históricos de uma metrópole.

O Instituto Martius-Staden apresenta estes temas em sua nova exposição, “Memórias de São Paulo”, em cartaz até o dia 19 de agosto.

A mostra traz 33 fotos históricas (da Coleção Martius-Staden), registradas entre 1883 a 1960. Imigrantes alemães (entre eles a família Weishaupt, uma das pioneiras a fincarem as raízes em solo brasileiro) e construções históricas da cidade, como Monumento às Bandeiras, estão retratados na exposição.

Uma São Paulo bucólica, com rios (Pinheiros e Tietê) limpos e estradas coloniais (como o Caminho do Mar, estrada que ligava a cidade à Santos) em franca utilização também são destaques da mostra.

Onde: Instituto Martius-Staden.
Endereço: R. Itapaiúna, 1355 – Panamby – Sul. Informações: (11) 3744 1070.
Datas: Seg 18 a Sex 22/07 08:00 às 16:00.
Seg 25 a Sex 29/07 08:00 às 16:00.
Seg 1 a Sex 05/08 08:00 às 16:00.
Seg 8 a Sex 12/08 08:00 às 16:00.
Seg 15 a Sex 19/08 08:00 às 16:00.
Quanto: São Paulo free.

“Trinta anos sem Bob Marley” no Sesc Consolação.

Há trinta anos, o mundo perdia o mais conhecido músico de reggae de todos os tempos, Bob Marley. Com o intuito de promover um resgate da sonoridade e mensagem deste mito, o SESC Consolação convidou músicos para tocarem os repertórios de três álbuns dos 18 que ele produziu durante sua breve trajetória. São: Família Gangsters, no dia 4 de agosto, com o álbum Survival (1979);
Olívia, no dia 11 de agosto, com Exodus (1977) e Los Ochos Rios, dia 18 de agosto, com Catch a Fire (1973).

04/08/2011> Família Gangsters.

Brotando diretamente do concreto da cidade de São Paulo, a Família Gangsters é uma semente que nasceu do asfalto. Buscando refletir toda diversidade cosmopolita da capital paulista, os amigos de infância, Pedro Lobo (baixo/vocal), Marcos Mossi (guitarra) e Felipe Gomide (bateria/samplers) se uniram no ano de 2005 para desenvolver um projeto musical que buscaria a
fusão entre o universo dos ritmos regionais brasileiros, com tendências globais, como o ska e dub jamaicanos e o rock’n roll.

A proposta do grupo neste show é a de apresentar o repertório do álbum de Survival (1979). Formação: Pedro Lobo (baixo/vocal), Marcos Mossi (guitarra) e Felipe Gomide (bateria/samplers). Área de Convivência.

11/08/2011> Olívia musicando Exodus – Bob Marley.

Há na música de Bob Marley algo a mais, algo que faz parte da essência universal da música. Não poderia ser diferente nesse disco de 1977. Sensibilidade, igualdade, irmandade, respeito e compaixão; enfim, sentimentos que se encaixam perfeitamente na música fazendo do amor a bandeira da vida. Este é o sentimento que une artistas de escolas, gerações e vertentes tão diferentes,
e foi por ele que Olivia se uniu a Bob Marley.

Neste show, Olivia faz leituras singulares para as canções de Exodus, um dos mais importantes da discografia de Bob Marley, usando sua bagagem de produtora, cantora e pianista como base para interpretações únicas. Ao piano, acompanhada do percussionista e baterista Bruno Balan, Olivia apresenta Exodus (1977) para tocar os ouvidos e o coração dos que ainda não conhecem e dos que já se renderam (há muito tempo) a um dos maiores ícones da música mundial: Bob Marley.

18/08/2011> Los Ochos Rios.

Os músicos se reúnem para celebrar o primeiro álbum da carreira dos mais célebres mitos do reggae. A banda propõe uma experiência para o público sentir a atmosfera do álbum Catch a Fire (1973) com execução na ordem fiel ao disco. Formação: André Édipo (Guitarra), Marcelo Vourakis (Vox e Guitarra), Missionário José (Teclado e Guitarra), Master San (Contra-Baixo).

Onde: SESC CONSOLAÇÃO.  http://www.sescsp.org.br
Endereço: Rua Doutor Vila Nova, 245 – Vila Buarque. (11) 3234-3000.
Datas: Qui 04/08 às 19:30.
Qui 11/08 às 19:30.
Qui 18/08 às 19:30.
Quanto: São Paulo free.

Spinelli Détachez.

fonte: http://catracalivre.folha.uol.com.br/