6 meses.

Hoje, o blog chegou aos seus 6 primeiros meses de existência. Confesso, não foi nada fácil e ainda assim, alcançar uma marca de 5.600 acessos. Eu agradeço à todos que colaboraram para que o blog tivesse tantos acessos, às pessoas que postaram suas visões sobre São Paulo e me ajudaram e ajudam para que o blog cresça cada dia mais. Estou guardando muitas novidades para logo menos, e esta é a minha homenagem ao blog. Algumas pessoas, leitores assiduos e novos leitores tiraram fotos e resenharam sobre o que o blog representa na vida delas, desde que ele apareceu. Espero que curtam, e possam dividir conosco suas experiências também. Agradeço mesmo à todos. Valeu gente!!

 

São Paulo Não Quer Ser Cinza, por @Thecausavskis
Bom lá estava eu, conversando com a Fernanda, sempre lia o antigo blog dela, o pessoal, sabes… E ela disse que queria fazer um blog que falasse de São Paulo. Quando fui apresentado oficialmente ao blog, já enxerguei algo ali diferente , São Paulo Não Quer Ser Cinza , só pelo nome , já percebi que o blog trataria sobre o lado bom, mas que muitas vezes esquecemos de São Paulo. A cada Post , percebo que o Blog só evolui, e me passa muitas informações, sobre lugares que ou não conhecia, ou sempre tive vontade de conhecer … O Post sobre Aborto, que foi lindo, emiti minha opinião sobre o assunto, tivemos também algumas entrevistas, dicas de shows e tudo mais… O Blog está crescendo e sempre que posso indico e comento os Posts. A ideia foi ótima e espero que ela não morra, sempre que for solicitado e puder, ajudarei o blog… Parabéns à todos os envolvidos, especificamente a Nanda Detachez. Parabéns!
Afinal São Paulo não quer ser cinza.

 

São Paulo Não Quer Ser Cinza, por  @ThoinThoFly 

Hoje estou aqui para descrever um pouco do que acho sobre o Blog de que eu presenciei desde quando o projeto ainda estava dentro da cabeça da mãe Detachez (risos). Pelo meu ponto de vista o blog tem um conteúdo que eu particularmente adoro, já que procura tirar essa fama da Cidade de São Paulo Cinzenta de grandes predios e a famosa cidade da Garoa que eu realmente não curto, já que fora todos estes rotulos, a cidade é tão grande que consegue sim ter tudo que e necessario para ser feliz : cultura , esporte , lazer e principalmente boa musica. Quando achar que não tem nada de melhor pra fazer na cidade e só da uma bisbilhotada por aqui que verá uma dica que realmente vale a pena . As melhores dicas de bandas , itinerários e shows pela Grande Cidade Cinza (nem tão cinza assim pelo ponto de vista dos leitores do Blog ;*). O fato e que a cidade de São Paulo para muitos que não vivem aqui não passa de uma cidade desesperadora pala quantidade de habitantes e do caos que passa diariamente nos telejornais. Mais a verdade que é sim, uma cidade cheia de cor e brilho e principalmente cheia de baladas e fervos que eu super amo (risos). Fora ser um centro de cultura foda e que é retratado muito bem nas postagens magnificas deste Blog. Meus parabéns pelo aniversário de 6 meses e que venha mais e mais postagens fodásticas!!!

 

São Paulo Não Quer Ser Cinza, por  @Hellvis_dr 

Metrópole, terra da garoa, terra de imigrantes, ponto de encontro entre o Brasil inteiro em conexão com a capital que não dorme nunca. São Paulo. Cidade das ruas e avenidas mais badaladas do país, em meio ao trânsito e o caos da “correria rotineira do dia-a-dia de cada paulistano”. SP, Sampa, a paulistana, enfim, cidade dos braços mais abertos que se pode existir em um país de diversas culturas e costumes, berço de todas as figuras regionais. Palco onde estão voltados os olhos do mundo, sempre aguardando pelo próximo espetáculo. Termômetro da economia, capital metropolitana mais influente da América latina. Inspiração e amor pela sua margem acolhedora de povos cada vez mais distintos, abrilhantada pela mistura de raças e cores que compõe uma cidade que não pára de crescer e se desenvolver. Espaço e vida que ganha cada vez mais a admiração, carinho e o respeito de um povo que se orgulha em fazer parte, nem que seja um pedacinho de seu chão, seu ritmo e seu espírito. É a São Paulo da banda paulistana Ira em “Pobre Paulista”… É a Música e poesia declamada em versos o que São Paulo representa para seus habitantes, visitantes em busca de oportunidades, em busca de alegria, paz e prosperidade. Acolhendo cerca de mais de 19.223,897 habitantes, São Paulo é dilema inspirador nas reflexões e pensamentos de paulistas que se confunde sob o título de complexo monstro metropolitano ou simplesmente o maior centro urbano sócio cultural existente. Suas histórias nas paredes de museus, em casas de época ganham vida, de mãos dadas, árvores e parques se curvam aos amores flagrados em cada passeio, no dia-a-dia em cada banco de praça, arte expandida nos teatros e salas de cinema, esquinas e bares, shows e artistas que fazem de São Paulo ser a essência da alegria e conforto para todos os egos. São Paulo não quer ser cinza e nem mesmo poderia com tanto glamour que exala, com tanta emoção, festas e cores, com ritmo de pouca inquietação e movimentação em demasia, com vida noturna, com manhãs sem calmaria, com sábados e domingos, com vozes de crianças nas calçadas e brincadeiras. Cinza nos céus de SP, espelho da poluição e produtividade a mil, prédios e arranha-céus mais crescentes desse Brasil, de trens e filas mais mais disputados que já se viu, mas São Paulo não se engana, não se confunde em perturbação, pois é ambiente feliz, vai do corporativo á simplicidade do povão, é amor do poeta que diz: “alguma coisa acontece no meu coração que só quando cruza a Ipiranga e a avenida São João…”. Nada mais, nada menos que a querida “Sampa” de Caetano e seus versos, São Paulo da pressa, de costumes, cotidianos e amores eternos.

 

Spinelli Détachez.

 

 

Anúncios

Liberdade não se compra, se conquista!

Por Caio_io  @caio_io

Hoje eu acordei meio desnorteada, sem rumo e um pouco desligada. Então, entrei no meu msn e comecei uma conversa com o @caio_io, sobre bandas. Ele costuma se dizer chato, mas ficamos trocando figurinhas, quando ele me surpreendeu com a triste notícia de que o Redson, pioneiro do punk no Brasil e vocalista do Cólera havia falecido. Ele sofreu uma parada cardiorespiratória em 27/09/2011 e faleceu aos 49 anos. Então, eu me lembrei de um show histórico que o Cólera fez em Carapicuíba [que é onde eu moro] em 2006. Foi lindo ver tantos punks lutando para entrar e conseguir ouvir uma musica de perto. Cantar com a banda, ver meninas brigando por seu espaço. Lembrei disso com o texto que o @caio_io escreveu no perfil dele na Last Fm. Então, na maior cara de pau do mundo eu pedi para postar o desabafo de um fã, que vai sentir falta do seu ídolo.

Poucas bandas que eu conheci neste meus quase sei lá 7,8 anos de cena (quem vê pensa que eu sou algo nessa porra) enfim, nesta minha “longa” por assim dizer caminhada de punk/hardcore me fizeram pensar tanto quanto as letras do Cólera. Quantas bandas nessa vida tu já ouviu que apóiam a idéia de deixar o verde em paz? Parem as guerras, deixe a Terra em paz e por ai vai. Era uma das minhas influências sem sombra de dúvida. Gostava muito. E hoje em dia fico triste por não ter ido nos últimos dois shows deles no Hangar 110, pois só quem foi em algum show deles sabe como é a vibe. PUTA PEGADA de tipo, “PORRA por trás de algo ruim, sempre tem algo bom, tire proveito da parte boa e as ruins? Jogue-as de lado, como aquelas coisas que você não quer mais. Hoje não somente a cena punk nacional perde uma grande influência e sim o MUNDO perde um grande nome para a cena punk. Redson tu vai fazer falta na cena, tenha certeza disso. Obrigado pelas letras, pelos shows e por todas as coisas boas que eu aprendi ouvindo esse tal de Cólera. Descanse em paz GRANDE HOMEM!

Deixe a Terra em PAZ!

http://www.youtube.com/watch?v=6OttDuj03hY&feature=player_embedded

Spinelli Détachez. Punk is not dead!

Skate e musica, em São Paulo.

Eu confesso, fui ao Fire Festival e perdi a apresentação histórica do Dead Fish no evento que reuniu bandas como: O Inimigo, Rancore, Dance Of Days, Garage Fuzz, Medellin, entre outras. Mas como num passe de mágica eis uma oportunidade única.

O Dead Fish, que esse ano comemora 20 anos de carreira, fará um show no Memorial da América Latina, Barra Funda, São Paulo, A entrada é São Paulo Free, e o evento que terá início no dia 24/09/2011 e término em 25/09/2011 reunirá skatistas de todos os cantos de São Paulo. O evento é o I Encontro Niemeyer de Skate, onde haverão homenagens ao arquiteto brasileiro que é uma lenda ainda viva, com 103. Fora as homenagens à Niemeyer, ainda haverá uma corrida ao prêmio de 30 mil reais pela melhor volta de skate.

No sábado, além de vídeos que homenageiam o arquieto Oscar Niemeyer, ainda haverá um coquetel de abertura do evento e uma sessão do filme Vidas Sobre Rodas. Fora a apresentação de Tommy Guerrero, no final da noite.

Já no domingo, será anuncioado o campeão do prêmio de 30 mil reais, aulas de skate para iniciantes, a apresentão do Bateria Masters, que são skatistas correndo na pista que consiste em uma descida vertical de 4 metros e um quarter na extremidade oposta à descida.  A apresentação da banda Vermes do Limbo e logo depois Dead Fish fazendo um rock frenético, a apresentação está marcada para às 18:30. E para encerrar o segundo dia de evento, mais uma apresentação do californiano Tommy Guerrero.

O evento é apresentado por Fusion Energy Drink, e é patrocinado pela Rider, Element, Alma Surf e Mad Rats. Além dos patrocínios de mídia da TRIP, Tribo Skate, ESPN Brasil, a CBSKConfederação Brasileira de Skate e o portal Almasurf.com.

Para maiores informações acessem: www.encontroniemeyerdeskate.com.br

fonte: http://www.deadfishoficial.com/df/arquivo/2011/09/17/show-no-alma-surf-em-sp/#more-188

 

Agenda para o fim de semana:

Hoje, o Red Hot Chilli Peppers se apresenta na Arena Anhembi.
A banda carioca Zander se apresenta dia 24/09/2011, no Hangar 110, Metrô Armênia, zona norte de São Paulo, com a banda paulista Chuva Negra e a banda paranaense Sugar Kane.

Recapitulando, Katy Perry se apresenta em 25/09/2011 na Chácara do Jockey.

 

 

Spinelli Détachez.

Fabio, Nenê, Altro.

Atenção, voltando, pra quem não sabe do vicio que a @doracelestino e a @Detachez compartilham com muita intensidade, esse vício é o Dance Of Days, consequentemente temos uma grande admiração pelo seu idealizador Nenê Altro e há exatos 39 anos atrás nascia ele, que se tornaria um grande ídolo no mundo do HardCore, nascia um dos melhores letristas de rock da cena brasileira, nascia Fábio Nenê Altro, cara predestinado a ser intenso, verdadeiro e dono de um poder de escrever e se expressar único, eis aqui uma pequena homenagem do #SPQNSC a esse nosso grande ídolo, palavras ditas por nós duas e pelos nossos amigos e companheiros de vício, Junior (@soulerdoainda) e Alex (@Sixis_Nancy_Boy), palavras ditas para soarem como o mais alto Feliz Aniversário Nenê que nossos pulmões poderiam berrar. Então vamos lá minhas crianças do campo, acordem que o tempo é curto demais e esse mundo que nos deram já não basta, vamos quebrar televisões, fazer barulho, causar a discórdia, dizer que estamos vivos, e com esse desejo começa o nosso post nesse dia tão especial.

Nanda:

Até onde eu consigo me lembrar, em 2005 eu comecei a ouvi falar desse tal Dance Of Days. Sinceramente eu não gostava, e preferia nem ouvir falar, mas devo confessar que senti uma forte empatia pelo vocalista Nenê Altro. Sempre tivemos um contato amigável, e ao longo dos anos a banda começou a entrar na minha vida de forma tão avassaladora que eu ficava me perguntando, porque nunca amei o Dance? E nesses mesmos anos fui vendo um crescimento do Nenê incrível. Eu já bebi muitas vezes com ele em Osasco, já entramos várias vezes bêbados nos shows. Ano passado mesmo, o Dance fez um show na zona norte, e o Nenê se apresentou antes com o Total Terror em algum outro lugar de São Paulo a qual nem consigo lembrar. E quando ele chegou, ele estava bem louco. Uma cena que presenciava frequentemente nos shows do Dance das antigas. Mas a evolução foi tão grande, que hoje em dia, eu me vejo mais louca do que ele em shows. O que de fato interessa é, por mais que passem os anos, o Nenê continua o mesmo garoto que um dia todos amaram tanto. Eu digo isso, porque ainda hoje tem gente que demonstra não gostar de sua pessoa. O que é em vão, porque ele vai, faz e acontece, corre pelos seus projetos, vive sua vida particular, e sempre quando possível, está presente com seus próximos. Nesse 13/09/2011, eu gostaria de agradecer pelos últimos 6 anos, onde o Dance e suas poesias foram entrando em minha vida, e hoje fazem parte da minha pele. Obrigada por nunca deixar a peteca cair e por dizer: “Força, sempre”, mesmo quando todo mundo só queria me derrubar. Enfim, Nenê. Tenha um feliz aniversário e como você mesmo diz: “Força,   sempre”. Os fãs do Dance e os seus fãs estarão para sempre com você.

Junior:

É complicado dizer quando e onde começou, não me lembro bem ao certo, mas por volta dos meus 14 anos de idade, lembro que meu irmão deu um CD, daqueles que gravamos em computador mesmo, e me disse “ouve, vai curtir”. Quando começou a tocar a primeira frase aonde ouvi o trecho ” Se essas paredes falassem, se contassem cada vez…”, lembro de me sentir arrepiado, explodindo em cada minuto que escutava aqueles versos, era feroz, era impactante e em cada música,  queria mais, pedia mais, procurava mais. Dance of Days significou muitos momentos em minha vida, felizes ou tristes, mas minha reação era sempre a mesma , gritar , pular, foi emocionante…
O Nenê Altro, não só diz por mim em suas letras, certeza que ele fala por todos os fãs, suas letras são inteligentes e parecem exalar ódio, não um ódio de péssimas características, mas sim ódio de quem não consegue falar… De quem não pode falar, ele muitas vezes falou por mim, por nós… Então obrigado Nenê Altro, por nos dar uma parcela de todo o talento que você tem, você além de um artista incrível, também é uma pessoa incrível. Parabéns, e que venham muito mais dias de vitória ou coisa que o valha.

Dora:

Lembro-me bem da primeira vez onde ouvi falar de Nenê Altro e Dance Of Days, era meados de 2007, tinha acabado de conhecer um hardcoreano convicto que vivia cantando uma música a qual me chamava muito a atenção em suas letras, que diziam coisas sobre nunca mudarmos, mesmo com pessoas insistindo em nos dizer que deverias mudar, elas fazem parte do nosso ser, e iss não é possivel , essa música era Mais um café gelado por favor. Isso só despertou mais a minha curiosidade em ouvir Dance of Days, a qual ouvi por causa de uma parceria com a Fernanda Takai, a partir dai essa banda virou algo indispensável na minha vida, cada música que dizia sobre mim, cada trecho que dizia sobre o que eu estava sentindo, shows que cada vez mais  lavariam minha alma, então decidi conhecer mais a fundo a pessoa que estava pro trás dessas letras, eis que encontro o mestre Nenê Altro, que surgiu na minha vida como um grande exemplo de pessoa forte e intensa, comecei a me interessar cada vez mais pela figura dele, buscando conhecer mais sobre o seu respeito, e a cada pequeno detalhe que descobria, ia sentindo uma identificação sem precedentes com sua pessoa, sei que não vivi e talvez nem viveria metade das coisas que ele já passou nessa vida, mas determinadas coisas me fazem sentir tão ligadas a ele, como se fossemos iguais. O que mais me encanta no mestre Nenê é sua forma de amar, tão intensa, verdadeira, e digo sobre todas as formas de amor que ele expressa, com as filhas, com a Nicolle, com a banda, os fãs etc. Digo abertamente pra quem quiser ouvir que sim, eu me espelho no Nenê, ele pode não ser o que a sociedade ‘normal’ considera um exemplo de pessoa, mas para mim o mundo deveria ter mais pessoas iguais a ele, intensas, verdadeiras, que fazem o que dá na telha e que acima de tudo respeita a opinião alheia sem perder a sua própria convicção. Hoje é aniversário desse ser tão iluminado, 39 primaveras que com certeza foram bem vividas e claro, desejo mais 39 primaveras para sua pessoa sempre nos maravilhar com suas letras, poesias, atitudes e ideologias fortes.

Alex:

O que dizer do Nenê Altro?
Conheci o Nenê à alguns anos, percebi que ele sempre foi essa pessoa simpática e atenciosa com seus fãs. Passaram-se os anos e ele continuava a ser a mesma pessoa humilde que me cumprimentou no meu primeiro show do Dance of Days. No começo eu não conseguia acreditar que uma pessoa tão conhecida e famosa, pudesse ser tão simplista dessa forma, não conseguia entender o fato de a banda não ficar em camarim, de eles fazerem questão de ficarem no meio do público, de conversa e de facilitar o acesso dos fãs para com a banda. Principalmente o Nenê, sempre presente em atender a todos, cansei de ver ele atender inúmeras pessoas com um sorriso no rosto e com toda a disposição para tirar fotos, dar autógrafos, conversar, trocar experiências musicais e de zines com a galera.
Acompanho o Nenê Altro e o Dance of Days já alguns anos, posso dizer que até participo um pouco da vida dele de alguns anos para cá. [rsrsrsrs] Acho que conheci Dance quando o Nenê iria completar 32 anos. De lá para cá já são 7 anos de “convivência” e lembro de algumas coisas que marcaram esse período, uma delas foi quando ele e uma turma estavam no bar do Cacá bebendo, falando palavrões e zoando, após um certo tempo o Nenê se virou para mim e disse:  “Ta vendo Alex! Você deveria ter gostado de outras bandas estilo Fresno, NxZero e não de Dance of Days. Agora você esta aqui no meio dessa zona, desse pessoal sem noção” – e começou a rir. Não consegui responder na hora, apenas ri também. Hoje, anos após esse episódio posso dizer que: Uma das melhores coisas da minha vida, foi ter pego o CD A historia não tem fim, do meu primo emprestado para ouvir. Mal sabia que após este fato, minha vida mudaria. Essas mudanças foram: minha forma de pensar, graças as musicas do Dance of Days e minha forma de agir graças as letras do Nenê Altro, tive o prazer de conhecer várias pessoas maravilhosas e espero que nunca mais desapareçam da minha vida (não citarei nomes para não cometer o pecado de esquecer alguém, quero que todas as pessoas que me conheceram graças ao DoD se sintam mencionados nesse texto), tive acesso a livros e historias fascinantes a qual se não fosse as referências literárias nas obras do Nenê Altro, nunca chegaria a conhecer fatos a qual só acrescentaram em minha vida. Para não dizer que não teve nada negativo em minha vida depois que conheci Nenê Altro e Dance, vale lembrar que se não amasse tanto essa banda e não admirasse tanto o Nenê, hoje teria um carro, uma casa ou até mesmo uma boa quantia no banco, mas faço questão de ir em todos os shows do Dance possíveis . Dance of Days e Nenê Altro tem em minha vida uma importância inimaginável, algo indescritível! Hoje dia 13/09/2011 quero desejar os mais sinceros votos de felicidade, saúde e sucesso a essa pessoa que deu um novo significado em minha vida. Meus Parabéns Fábio Nenê Altro, de um fã que te considera e admira muito.

P.S.: O post era para ter saído ontem, 13/09/2011, mas devido à desencontros de informações teve um leve atraso. De qualquer forma Nenê, espero que você goste da nossa homenagem, porque nós te amamos e estamos com você sempre. E quero pedir desculpas à minha linda @thah_vsf, porque ela ia mandar o depoimento dela, mas por motivos pessoais o texto dela não chegou em minhas mãos a tempo. E agradeço ao @xWanderWx  pelas fotos tiradas nos shows.

Spinelli Détachez.

Turismetrô.

São Paulo tem o que é considerado o melhor metrô do mundo. O mais seguro, e mais rápido, tirando claro o “Trem Bala“, o metrô paulista é de fato, o mais limpo e mais bem equipado transporte público subterrâneo.

Por conta disso, o metrô resolveu contar a história da cidade nas próprias estações.

São Paulo recebe por ano mais de 10 milhões de visitantes. A maioria vem à cidade para fazer negócios. O que muitos não sabem, mesmo os paulistanos é que a cidade tem uma história muito rica a ser apreciada.

Foi pensando nisso que a São Paulo Turismo, em parceria com a Companhia do Metropolitano de São Paulo, oferece o TurisMetrô, um programa que inclui 5 diferentes roteiros, todos com guias bilingües que contam a história da cidade. A Estação Sé é o ponto de partida de todos os roteiros.

O TurisMetrô oferece saídas aos sábados e aos domingos, às 09h e às 14h. A única despesa é com o transporte de metrô.

O limite do grupo é de 25 pessoas. O guia, performance e demais facilidades sai a custo zero para o usuário, que paga apenas o número de viagens entre as estações de acordo com o tour escolhido.

O TurisMetrô hoje é operado pela agência de turismo receptivo licitada Check Point. Informações e reservas: (11) 2958-3714.


Dias e horários dos roteiros

Para comprar o seu ingresso, basta ir até a Estação Sé do Metrô e procurar o balcão de informações do TurisMetrô.Todos os roteiros têm como ponto de partida a Estação Sé do Metrô

Sábado
9h
14h
Domingo
9h
14h

Para maiores informações: http://www.spturis.com/turismetro/