Cursos Gratuitos em São Paulo.

Abriram as inscrições para os cursos da ETEC, em toda São Paulo, no último dia 27. Os cursos vão desde a
área administrativa à área de saúde, passando ainda por comunicação. As inscrições vão de 27/04 às 15h do
dia 17/05.

A partir do dia 11/06 saem os locais onde serão as provas, e o exame será feito no dia 17/06.

Os interessados podem fazer as inscrições pela internet no site da ETEC, ressaltando que os portadores de
deficiências físicas devem encaminhar por fax, um laudo que comprove a necessidade de cuidados especiais
pelo fax nº (11) 3127-7558, até 17/05, quando encerram as inscrições.

Sem este comprovante, os portadores de deficiência física não terão a vaga garantida, portanto é muito
importante se atentar a este detalhe ao fazer as inscrições. O valor da inscrição é de R$ 25,00 e o vencimento é dia 17/05.

Então, agora não há desculpa para não estudar, São Paulo está fazendo um chamado, vamos todos dar a cara
à tapa e tentar a sorte.

http://www.vestibulinhoetec.com.br/home/
Spinelli Détachez.

Virada Cultural 2012.

Parece que foi ontem que o meu amigo Celo Hate (@CeloHate)  resenhou sobre o evento do ano passado. E é com muito orgulho que eu venho resenhar sobre a Virada Cultrual este ano, que vai ter muito maos espaço ao HC que é o vicío dos que fazem este blog funcionar.

Desde 2005, São Paulo abre suas portas e ruas, para uma grande festa, onde muitas tribos tem espaço. Desde arte, musica, grafite, dança até musica clássica, oficinas de artesanato, stand ups e muito mais.

A Virada Cultural acontece uma vez por ano, com duração de 24 horas seguidas com uma programação variada para todos os tipos de gente. Este evento foi inspirado em Nuit Blanche de Paris, que representa o “Noite Branca” de São Petersburgo, onde os dias amanhecem cedo e as noites anoitecem tarde. Bem como conhecemos aqui no Brasil, o Horário de Verão. Este ano o evento acontece nos dias 05 e 06 de Maio.

Como eu já disse, esse ano vai ter um palco para Stand up, que teve inicio na Virada em 2011. Ano passado também rolou até um palco de Luta Livre, o que é bem provável que esse ano traga muitas coisas diferentes.

Eu gostaria de falar sobre uma rua que fica próxima à estação de trem Julio Prestes, que vai ser o evento onde eu pretendo estar. A R. Gusmões vai receber bandas como Rancore, Olho Seco, The Gramophones, Killi, Analisando Sara e meus amados Dance Of Days.

Em 2009 o Céu Itaquera recebeu a banda capixaba Dead Fish, em um show exclusivo que para entrar precisaria pegar um ingresso, por conta do local ser pequeno.

Sendo assim, este ano promete muitas atrações, entre elas o palco da São João vai receber o rock de bandas como Os Mutantes e Suicidal Tendencies. Vale a pena conferir o evento este ano, que está cheio de coisas boas e claro, levar quem nunca foi, porque vai curtir muito.

Então fica o meu convite a todos que gostam da Virada Cultural e os que gostam de São Paulo. Vale a pena curtir este evento e vamos fazer nossa parte, evitando jogar lixo na rua, a cidade já fica bem suja por causa de uns e outros, e podem ter certeza que lá terá lixeiras, banheiros químicos, e ambulâncias para qualquer emergencia.

Segue o site com toda a programação deste ano:

http://www.viradacultural.org/programacao

Spinelli Détachez.

Geek World em São Paulo.

Está chegando a hora! No dia 25/04/2012, às 14h, a Livraria Cultura inaugura no Conjunto Nacional a tão esperada loja Geek.Etc.Br.

O espaço, dedicado exclusivamente ao universo GEEK, abrigará um acervo com aproximadamente 10 mil produtos dividos em games – jogos e consoles -, livros, HQs, RPG, cinema/TV, revistas, trilhas sonoras de cinema e TV, filmes de animação, ficção científica e séries de TV, papelaria, jogos de carta e bonecos colecionáveis.

Os clientes também terão acesso a inúmeras outras novidades, como acessórios para games, vestuário, card games, jogos de tabuleiro, além de itens raros e colecionáveis, com edições e quantidades limitadas.

A marca apresentará inicialmente uma coleção de produtos exclusivos, com quatro cadernetas. Os geeks contarão com totens modernos para experimentação de jogos nos consoles PlayStation 3, Nintendo Wii, e XBox 360 e PC, além de mesas para jogos de tabuleiro e card games.

Com conceito diferenciado, a loja com 250m², é dividida em 2 andares e tem projeto arquitetônico e comunicação visual assinados por Fernando Brandão.

 

 

Spinelli Détachez.

Record Store Day!

Neste sábado, dia 21/04/2012, acontece na Livraria Cultura, o Records Store Day. É um evento mundial onde há o incentivo à cultura e à musica.

Os livros sairão por um preço bem mais acessível e na compra de um disco, você leva outro. É como se fosse uma grande liquidação, com a diferença de ser um evento de grande porte, onde todos poderão interagir entre si e fazer compras de livros e cds à preços mais baratos.

Para quem gosta de música e leitura, é uma boa pedida, o evento acontece o dia inteiro e para quem não sabe onde fica, vou por abaixo os endereços dos locais onde a Livraria Cultura está presente.

A Livraria Cultura é a maior no segmento de livros e discos do Brasil. Segundo consta, há um acordo entre ela e as outras livrarias, que consiste em: onde já há uma livraria, a Cultura infelizmente não pode ter uma loja, pois seria injusto com as outras livrarias, afinal, a Livraria Cultura tem o maior acervo de títulos do país, eu mesma já achei muitos livros lá, que em outras livrarias eu não consegui achar.

No site da Livraria vocês podem acompanhar mais da história de sucesso da maior livraria do Brasil, que foi fundada em 1947 e desde 1969 está presente em São Paulo, na maior instalação de suas lojas, que fica no Conjunto Nacional, na Av. Paulista.

Sendo assim, vale à pena conferir o evento deste sábado e um pouco mais da história da Cultura.

http://www.livrariacultura.com.br/scripts/comum/faq/quemsomos.asp

Lojas Livraria Cultura em São Paulo:

LIVRARIA CULTURA – CONJUNTO NACIONAL
Av. Paulista, 2073
01311-940 – Bela Vista – São Paulo – SP

Horário de Funcionamento:
Segunda a Sábado – 9h às 22h
Domingos e Feriados – 12h às 20h

Tel.: (11) 3170-4033 / Fax.: (11) 3285-4457

LIVRARIA CULTURA – SHOPPING VILLA-LOBOS
Av. Nações Unidas, 4777
05477-000 – Jardim Universidade Pinheiros – São Paulo – SP

Horário de Funcionamento:
Segunda a Sábado – 10h às 22h
Domingos e Feriados – 14h às 20h

Tel.: (11) 3024-3599 / Fax.: (11) 3024-3570

LIVRARIA CULTURA – SHOPPING MARKET PLACE
Av. Dr. Chucri Zaidan, 92
04583-903 – Vila Cordeiro – São Paulo – SP

Horário de Funcionamento:
Segunda a Sábado – 10h às 22h
Domingos e Feriados – 12h às 20h

Tel.: (11) 3474-4033 / Fax.: (11) 3474-4099

LIVRARIA CULTURA – BOURBON SHOPPING SÃO PAULO
R. Turiassu, 2100
05005-900 – Perdizes – São Paulo – SP

Horário de Funcionamento:
Segunda a Sábado – 10h às 22h
Domingos e Feriados – 14h às 20h

Tel.: (11) 3868-5100 / Fax.: (11) 3868-5122

LIVRARIA CULTURA – SHOPPING CENTER IGUATEMI CAMPINAS
Av. Iguatemi, 777 – Lojas 04 e 05 – Piso 1
13092-902 – Vila Brandina – Campinas – SP

Horário de Funcionamento:
Segunda a Sábado – 10h às 22h
Domingos e Feriados – 13h às 21h

Tel.: (19) 3751-4033 / Fax.: (19) 3751-4030

LOLLAPALOOZA BRASIL: EU FUI


Olá meus amigos do SPNQSC! Eu, Bruno Rodri, fui ao Lollapalooza (CA RA LHO! =]) e queria compartilhar um pouco dessa emoção com vocês. Não quero resenhar, ou fazer as análises técnicas sobre os shows que eu vi, até porque, se o Dave Grohl estava com voz rouca, de mulher ou o cacete que for, eu ia curtir da mesma forma.

Enfim…

Cheguei ao Jockey Club por volta das 15h30, com três amigos. Tivemos que correr, pois eu estava louco para ver O Rappa. Aliás, uma confissão: Eu estava preferindo assistir O Rappa. Que tolo eu!

O show do O Rappa foi FODA. O que eu lamentei (e muito) foi o tempo destinado a eles. Uma mísera hora.  Já que o intervalo entre os show no palco Cidade Jardim foi grande, acho que eles deveriam ter espaço para pelo menos mais umas cinco músicas.  O ponto alto (lembrem-se, estamos falando de alguém que não faz análise ou resenha) do show foi a música Lado A, Lado B, minha favorita. Muito louco também foi a “remixada” que o DJ Negralha deu na música “Killing in The Name ” do Rage Against the Machine. Levantou a galera presente no local.

(Fonte: Uol Música)

Como era o meu primeiro show do O Rappa, eu estava totalmente extasiado.  Apesar de atrapalhado por um cidadão de 2,10m de altura, carinhosamente chamado por mim de “Tropeço”.

Terminado o show, fomos dar uma volta pelo Jockey. Péssima idéia, pois para TUDO havia fila. E uma senhora fila. Para pegar uma ficha de bebida ou comida, para retirar a bebida ou a comida, para ir ao banheiro, para ir a uma das atrações de lá. Obviamente, desistimos.

Resolvemos achar um lugar estratégico para ver o Foo Fighters, e conseguimos.  Uma grade, a muitos metros de distância. Ficamos com a visão prejudicada, por quem estava a nossa frente, mas com uma visão até que razoável do palco. Mas, claro, dando prioridade ao telão.

 

O SHOW

 

 

Foo Fighters

(Divulgação – Lollapalooza Brasil)

Dave “Fucking” Grohl cumpriu com o horário previsto, e subiu ao palco as 20h30. Estava com a voz tinindo (Foda – se o Cisto, a rouquidão, e os outros Lollapaloozas. Já disse, é a visão do fã.) e puxou o MUNDO para baixo com os acordes iniciais de “All My Life”. “Depois, mandou Times Like These” e “Rope”. Nota: Eu não conhecia nenhuma música do novo trabalho da banda, o “Wasting Light”, que é do caralho.

O show seguiu com hit atrás de hit, passando por “White Limo” e “Arlandria”, mais duas músicas do novo álbum.

E por aí foi correndo o show, até chegar na música “Generator”. Eu, como uma pessoa extremamente emotiva (Ownn), cantei com lágrimas nos olhos.

Na música “Monkey Wrench”, lembrei do meu amigo/irmão Dimi. Liguei para ele no meio da música.

Após mais umas três músicas, veio a “Best of You”. E ai, eu, como uma pessoa extremamente fofa, liguei para a minha “Best” parceira de shows, Ale. Deixei o celular uns 3 minutos tocando para ela ouvir. E ai meus caros, veio o visual mais foda do show: Pessoas que estavam exatamente na nossa frente, erguendo uns cartazes escritos: OH! E bem na hora que rola o “Oh, oh oh oh” da música. Animal!

Depois dessa, veio uma pausa. E Dave Grohl mostrou ser uma pessoa extremamente carismática e simpática (Como já havia mostrado o show todo), interagindo e brincando do camarim com o público, que urrava por mais 5 músicas.

Na volta, chamaram a deliciosa Joan Jett para tocar “Bad Reputation” e “I Love Rock’n Roll”.

Maaas, ai veio a Last Song, o sucesso mor, a pica das picas: “Everlong”.

Aí meus amigos, caiu a ficha: Dave Grohl está a menos de 100m de distância de mim, tocando. Sim, estou vendo o FOO FIGHTERS. O pouco de voz que eu tinha, virou o suficiente para eu URRAR o refrão. Chorando, é claro.

E assim, foi o dia mais feliz da minha vida. Só tenho a agradecer ao Henrique, ao Leonardo e a Nicoli por terem me aturado, e se aventurado comigo.

Eu vi, eu vivi, eu senti, eu sobrevivi.

E nunca vou esquecer.

Bruno Rodrigues.

OBS 1: Não esqueci. Taylor inverteu os papéis com Grohl e cantou “Cold Day in the Sun”. Foda, ele canta muito.

OBS 2: A estrutura e organização do evento foram ótimas. Exceto pelas gigantescas filas que se formaram.

OBS 3: Se quiserem uma resenha, imparcial e emocionante do show, a melhor que eu li, foi a da Rolling Stone

So if you’re lonely…

Eu me atrasei, meu blog fez um ano e eu nem tchum. Bom, então vamos aos agradecimentos.

Gostaria de agradecer a todos que neste primeiro ano fizeram parte do blog, e compartilharam ideias, fotos, textos, links, e tudo o mais. Obrigada mesmo por terem feito deste projeto, o que ele é hoje. E para comemorar, euestou reservando posts incríveis para o segundo ano. Dentre eles, tem pessoas conhecidas criando textos, fotos de alguns amigos fotografos e mais dicas de lugares, bares e shows por toda a cidade que não quer ser cinza.

Hoje, eu venho falar sobre dois shows que São Paulo irá receber. Duas bandas que eu adoro muito, e que, gostaria muito de poder vez as duas, mas infelizmente, por enquanto, só poderei ver uma. Mais uma dica de um amigo meu, Ismael, [ http://www.facebook.com/ismael.dasilva?ref=ts ].

São Paulo recebe, pela primeira vez no Brasil, em uma apresntação no Credicard Hall, a banda americana 3 Doors Down. Com formação inicial de três integrantes, sendo estes Brad Arnold, atual vocalista, Chris Henderson, guitarra e Matt Roberts também guitarra. Hoje, com o baixista Todd Harrel e o baterista Greg Upchurch, a banda vem ao Brasil trazendo o som lindo, que eu particularmente adoro, e logo depois do show terei de convidar meu amigo Diego, [ http://www.facebook.com/profile.php?id=100000700332655 ], para resenhar sobre a apresentação em São Paulo.

O show acontece dia 12/04, os ingressos vão de $150 à $350 reais. Vale a pena conferir.

E em Maio, já foi confirmada a presença da banda escocesa Franz Ferdinand. A apresentação será no Parque da Independencia, na zona sul de São Paulo. Será uma apresentação gratuita, e promete muita agitação. Logo menos sem maiores informações sobre a apresentação.

E vida ao primeiro ano de São Paulo Não Quer Ser Cinza.

Spinelli Détachez.