Coluna De Música – Clarice Falcão.

Por @ellenDetachez

Olá amigos. Atendendo ao pedido da amiga (neste caso, chefe) vou invadir um pouco o espaço da Coluna de Música.

A chefe em questão esta vivendo uma paixão avassaladora, ao som de ninguém menos que Clarice Falcão. Então vamos, lá…

Clarice Falcão.

Clarice Falcão.

Clarice que é filha de uma roteirista e um cineasta, iniciou sua carreia não com a música, mas como atriz. Teve papéis de destaque até mesmo na Globo. Porém, não é esse o assunto hoje. Vamos falar de seu álbum de estréia “Monomania”, lançado em maio de 2013 contando como repertório todas as musicas, até então, conhecidas pelo canal do youtube.

Fui apresentada ao trabalho da cantora após ver montagens com suas músicas. Fiquei curiosa e decidi ir atrás de quem era capaz de lidar com o amor de forma cômica.

O álbum que está disponível para baixar na internet e como cd físico é vendido nos shows da guria e tem 14 faixas. Em sua maioria tratando de relacionamentos de forma divertida e irreverente. Trechos de músicas como “Na autópsia daria pra ver como eu só morri por você” ou “O que eu bebi por você me fazia tão mal que já era normal acordar no bidê” conquistou pessoas solitárias e casais felizes em todo o Brasil.

Músicas.

Músicas.

Recomendo para todos amigos que acompanham o blog curtir as músicas do álbum e também as versões de “Coração radiante” e ” Na rua, na chuva, na fazenda”. Excelentes! As músicas também são ótima opção para curtir uma tarde de domingo lavando louça #ficaadica.

Link para download do álbum: http://www.4shared.com/rar/B8e4RZnc/clarice_falco_-_monomania__201.htm

Texto e fotos: Ellen Fialho.
Revisão: Fernanda Saraiva {Spinelli Détachez}

Anúncios

Tá Na Moda – Boa e velha São Paulo.

Por @Fernanda__Tozzi

Como todos sabem no último dia 25/01 São Paulo comemorou seus 460 anos e resolvi fazer um post à altura de São Paulo. É uma dica gratuita de passeio para os paulistanos e paulistas fanáticos e para todos os turistas que vem contemplar nossas belezas arquitetônicas.

O Edifício Altino Arantes, nome que recebeu na década de 80 e mantém até hoje, conhecido como Prédio do Banespa, é uma atração imperdível para quem procura ter uma vista privilegiada de quase todos os pontos da capital. O edifício majestoso possui seus 161,22 metros de altura, seus 35 andares, 14 elevadores, 900 degraus e 1.119 janelas, foi considerado nos anos 40 a maior construção de concreto armado do mundo.

Esse mundo é nosso. O prédio tem inspiração arquitetônica no Empire State de New York.

Esse mundo é nosso. O prédio tem inspiração arquitetônica no Empire State de New York.

O raio de visão é de 360º e atinge 40 Km. De lá é possível ver a Serra do Mar, o Pico do Jaraguá, os prédios da Avenida Paulista e as principais construções do centro. O fascínio já começa pelo saguão, com o belíssimo lustre de cristal nacional em estilo decô-eclético, com 13 metros de altura, 10 mil peças de cristal e 1,5 tonelada, feito no formato do edifício.

Esse é o nosso mundo. Incrível foto panorâmica da vista 360º lá do topo.

Esse é o nosso mundo. Incrível foto panorâmica da vista 360º lá do topo.

A visita é gratuita, mas infelizmente só acontece de segunda a sexta em horário reduzido. Todos os meses, cerca de 5 mil pessoas sobem ao local. Mas esse número poderia ser maior, não fosse a pequena estrutura (elevadores, guichês, funcionários, etc) que acaba gerando filas e principalmente o fato de só ser aberto ao público de segunda a sexta-feira.

O Prédio do Banespa foi privatizado em 2000 pelo Santander e hoje abriga também um museu com sua história. A melhor forma de chegar é de metrô, pela estação São Bento da Linha Azul.

PRÉDIO DO BANESPA (ED. ALTINO ARANTES)

Rua João Brícola, 24 – Centro – Metrô São Bento
(11) 3249-7180
Horário de visitação: segunda a sexta,  das 10h às 15h; exceto feriados.

Gente espero que vocês tenham curtido essa dica. E se possível tentem se programar para visitar esse lugar lindo de São Paulo. Beijocas e até a próxima.

Texto e fotos: Fernanda Tozzi.
Revisão: Fernanda Saraiva {Spinelli Détachez}

Fica A Dica – O Tempo.

Por @kia_souee

Por seres tão inventivo e pareceres contínuo….. Tempo … (Caetano Veloso).

É engraçado ver o quanto a palavra tempo aparece em nossa vida, a questão de perdê-lo e a falta que ele nos faz domina qualquer ser humano em especial os paulistanos que vivem em constante correria contra o tal.

O Tempo.

O Tempo.

Se eu pudesse fazer uma prece ao tempo, pediria que ele parasse ou ao menos que seguisse o meu ritmo, pediria “ tempo siga-me”, assim transformaria momentos especiais em quase eternos, faria pessoas ficarem indestrutível.

Mas sei que a emoção não seria tão constante se isso me fosse concedido e continuo a refletir sobre o que é o tempo. Penso apenas “e se o tempo não fosse ele?”,e ai concluo que continuaríamos sendo nós como somos, teríamos rotinas e correríamos contra algo da mesma forma que corremos contrario ao tal tempo.

O tempo.

Por que na verdade sempre aceleramo-nos contra nós mesmo e no fim tudo que passa é o que esta em constante movimento – os seres humanos,somos nós quem precisamos parar, mas não paramos, somos nós quem vamos embora e o tempo apenas permanece iludindo tantos outros que acreditam que ele é quem passa.

Texto e fotos: Keisa Kessia.
Revisão: Fernanda Saraiva {Spinelli Détachez}

Rapidinhas – São Paulo nas alturas.

Por @umaAmyy

Todos sabemos que São Paulo é uma cidade que vive entre o belo e o feio. Uma cidade que possui sua beleza escondida pelos enormes prédios construídos, pela modernidade e poluição em excesso misturada à pouca arborização.

Com exposição em cartaz no Sesc Carmo, o fotografo Fernando Stankuns soube muito bem domar esses pontos negativos da cidade e transmitir um ar de “cidade bela” registrando as imagens de diversos pontos turísticos da cidade e também de edifícios, como Itália, Martinelli, Copan e Albino Arantes.

São Paulo Nas Alturas!

São Paulo Nas Alturas!

A exposição pode ser visitada até 30 de Janeiro de segunda a sexta, das 11h ás 15h e das 17h ás 20h. A entrada é gratuita.

Mais informações: http://www.sescsp.org.br/sesc   ou (11) 3111-7000.
Endereço: Rua do Carmo, 147.Centro – Centro. São Paulo. Estação Sé (Metrô – Linha 1 Azul e Linha 3 Vermelha).
 
Texto e foto: Mayara Moreno.

Ressaca – Respeito.

Por @Detachez

Hoje, na minha coluna, depois de duas semanas sem postar nada, tanto pela correria de fim de ano quanto pelo meu aniversário, planos e mudanças de horário no trabalho, vamos falar sobre a falta de respeito no transporte público. Aproveitei este tempo para tirar algumas fotos, de assuntos variados que virão por aí, mas hoje, ficaremos com o descaso de jovens que sentam em bancos preferenciais sem precisarem.

Desrespeito.

Desrespeito.

Estava vindo da Julio Prestes, pois gosto de pegar o trem sentada carregando a bateria do meu android, e na Barra Funda o trem encheu, uma moça sentou no banco preferencial, até então não haviam pessoas que seriam atendidas pelo lugar, pois bem, quase chegando na estação que eu iria descer, entrou uma dupla de senhores, e ao lado dela havia um banco livre, no qual sentou um dos dois homens e o outro ficou em pé porque a moça estava mexendo, ou fingindo que estava mexendo, no celular e não deu lugar para o senhor.

O homem ficou encarando ela por um longo tempo, e por fim se cansou de tentar fazer com que ela o visse e ficou em pé mesmo. Levantei, e cedi meu lugar ao senhor, que recusou olhando para a moça sentada, e então eu desci.

Vamos rever nossos valores, pois não queremos que os gringos venham e vejam esse tipo de atitude.

Texto e foto: Fernanda Saraiva {Spinelli Détachez}.

Arte Em Sampa – Feliz Aniversário, Meu Amor

Por @Detachez

Nesta data gostaria de homenagear a linda e maravilhosa, boba e glamourosa, cidade de São Paulo. Eu simplesmente te amo! Feliz 460 anos de muito amor e muita garoa, muitas meninas lindas, muita luz nas ruas, muita cultura, muita paz e um grito de socorro ao dizer que São Paulo Não Quer Ser Cinza.

Ponte Estaiada.

Ponte Estaiada.

Vista de cima do Edifício Copan.

Vista de cima do Edifício Copan.

Av. Paulista.

Av. Paulista.

São Paulo Aérea.

São Paulo Aérea.

 

Texto: Fernanda Saraiva {Spinelli Détachez}
Fotos: Pesquisa Google – Cidade de São Paulo.

Tá Na Moda – Volta Às Aulas.

Por @Fernanda__Tozzi

É com muita dor no coração que começo essa coluna. Nem lembro a última vez que peguei em um lápis, muito menos em uma apostila. Estava tudo tão bom, tudo tão calmo… Era a vida que pedi aos céus. Porém como todos sabem, alegria de pobre (e estudante) dura pouco.

E esse ano na minha vida é especial, o último ano do colégio! Ansiedade não para começar as aulas e sim para terminar! Mas infelizmente não podemos simplesmente avançar alguns capítulos da nossa vida quando ela não está interessante ou do jeito que gostaríamos, porque no final, NUNCA iremos ficar plenamente satisfeitos com nossa vidinha. O fato de ser meu último ano escolar me anima um pouco (bem pouco) para encarar aquelas salas quentes e mal arejadas e um povo que fede “cêcê”.

aulas

Foto: Tumblr

Escola é um antro de gente idiota, que não sabe nada da vida e acha que sabe (obviamente me incluo nisso), mas afinal tudo isso é necessário na nossa formação. É nessa fase que aprendemos, não conteúdos algébricos, e sim a como nos relacionarmos, respeitarmos, viver em grupo e saber aceitar as diferenças e gostos dos outros. Eu acho que a escola é ruim, é lugar nojento e asqueroso onde só tem gente que quer puxar o seu tapete e subir (tirar notas) em cima de você. O pior de tudo é que isso é um preparatório para o mundão. É exatamente uma ESCOLA, acho que o real motivo de termos que frequentar aquele lugar por 14 anos de nossa vida é para aprendermos a viver em grupo e respeitar as decisões e gostos alheios, as matérias só estão ali para ferrar com essa alegria.

Enfim gente, eu acho que tudo o que passamos na nossa vida é valido, e se hoje não entendemos o motivo futuramente agradeceremos esses desastres adolescentes. O negócio é levantar cedo, sacudir a poeira e bola para frente, porque querendo ou não, nosso futuro, nossas vidas dependem desses momentos escolares e de nós. Nós estamos nas rédeas da nossa vida. Nunca é tarde para começar ou recomeçar. Isso é valido para quem está na escola, faculdade, trabalho ou seja lá o que for… NUNCA é tarde para sermos aquilo que queremos ser. Enjoy, porque você só vive uma vez (ou não).

Texto: Fernanda Tozzi.
Revisão: Fernanda Saraiva. {Spinelli Détachez}