Rapidinhas – Litoral Norte.

Por @Detachez

Para quem acha que minha paixão é apenas pela São Paulo “selva de pedra”, salvo engano. Meu amor é por tudo que o ESTADO de São Paulo tem a oferecer, e nisso envolve a praia. Eu fiquei 13 anos em ver o mar e num impulso, coisa que vivem dizendo que eu faço, resolvi visitar a primeira praia que tivesse passagem disponível para o sábado de carnaval, que foi no último dia primeiro.

Ah Bertioga.

Ah Bertioga.

Comprei as passagens de ida e volta para Bertioga, e o que posso dizer da minha impressão é que, todo mundo deveria ter um tempo para visitar o mar. Pois o sal, a areia, as pessoas, tudo parece um outro mundo em uma outra dimensão. Claro que, pagar por esse impulso custou um pouco caro, mas nada que ver o mar e ter a alma simplesmente lavada pela água salgada, não tenha valido a pena.

Simplesmente fica a dica, porque o litoral norte é incrível. Beijos amores. :*

Texto e fotos: Fernanda Saraiva.

Anúncios

Tá Na Moda – Pós Férias.

Por @Fernanda__Tozzi

I’m Back. Para quem não sabe nos últimos posts eu falei que estava na praia para passar as festividades de final de ano e cheguei à algumas conclusões boas e outras nem tão boas…

Fiquei na Praia Grande e confesso que fui com o pé atrás de ir pra lá devido à toda fama que o local possui. E me surpreendi (e MUITO)! O lugar ficou lindo, muito bem arborizado com grandes coqueiros, um calçadão bem largo com direito a ciclovia mega movimentada que bomba até depois da 1h da manhã. Tudo MUITO limpinho, bem organizado, com quiosques a mais ou menos 100m um do outro e junto com cada quiosque vinha uma viatura da polícia. Muita segurança para as milhares de famílias que estavam lá.

O que me chateou na Praia Grande é que não havia nenhum restaurante/barzinho beira mar bacana. Se você quisesse bebericar algo a beira mar teria que ficar em quiosques. Acho que uma praia, do tamanho e da quantidade de pessoas que frequentam lá deveria ao menos se ter uma casa noturna (fica dica empresários do momento). Também acreditei que iria ter uma feirinha artesanal com coisas bem bacanas e baratas mas nada!!! Apenas uma ou duas nos extremos da orla e com coisas bem xumbregas, que vendem nos camelos.

Foto: Fernanda Tozzi. Me diz se precisa de filtro ou efeito pra esse céuzão ficar mais bonito?!

Foto: Fernanda Tozzi. Me diz se precisa de filtro ou efeito pra esse céuzão ficar mais bonito?!

Outra coisa que incomoda é o som dos carros de funk, mas isso você acaba tirando de letra, afinal estamos ali para relaxar e a vibe positiva que o lugar transmite acalma a alma e deixa isso de lado. Agora o que me irritou profundamente lá foram as PIPAS! Acreditem pipas, muitas pipas e o pior com CEROL (que, aliás, já foi proibido por lei né?!…) mas ai eu acho que isso cabe ao bom senso da pessoa, vulgo pai ou mãe da criança, proibir o filho de usar o material, porque poxa vida gente, eu fiquei com um medo daquelas linhas. Para pra pensar: Você na praia, tentando tirar a cor de requeijão, de biquíni, sentadinha na sua cadeira quando de repente tem uma pipa sobre a sua cabeça… não é bacana! O bom senso cabe nessa hora. Sei que é férias, diversão e a criançada (e muito marmanjo com barba na cara) só quer saber de sair correndo atrás de pipa. Aliás quase morrem atropelados correndo atrás das benditas e jogando tudo areia na sua cara!

Quanto à noite de Réveillon, os fogos devo dizer que foi MARAVILHOSO. Já passei o Ano Novo na Paulista, Florianópolis, Navegantes-SC  e nunca vi fogos de artifícios tão lindos! Nada programado pela prefeitura, muito pelo contrário, moradores e condôminos fazem uma vaquinha para poder realizar um espetáculo que não fica devendo para grandes lugares não!

Tanta coisa para falar gente, vi tanta coisa que renderia coluna pro ano inteiro, mas fico por aqui! Com uma impressão maravilhosa do lugar, mas com péssima impressão da falta de educação de algumas pessoas que lá frequentam… bom senso é bem-vindo em qualquer lugar, e não é porque você saiu de férias que você tem que botar um biquíni fio dental e deixar a educação em casa não! #PRONTOFALEI

Texto: Fernanda Tozzi.
Revisão: Fernanda Saraiva {Spinelli Détachez}

Tá Na Moda – Praia!

Por @Fernanda__Tozzi

E ai gente, como passaram o Natal? Abusaram na comida COM CERTEZA né?! Hahaha Quem nunca?! Eu sempre.

Bom como a maioria vai passar o Ano Novo na praia (inclusive eu) preparei algumas dicas de produtos capilares para vocês. SIM, CAPILARES! Todo mundo que vai para praia acaba se preocupando apenas com a pele e acaba se esquecendo por completo dos fios, que acabam sofrendo muito com sol, água do mar ou piscina. Selecionei 3 produtinhos baratos e totalmente necessários nessa e em qualquer época do ano.

Foto: Reprodução.

Foto: Reprodução.

1)      Charming Spray de Brilho com Óleo de Argan (azul) – R$25- Produto exato para aquelas que não abrem mão de um secador e chapinha na praia e na vida. É um protetor térmico com uma textura bem levinha e nada oleosa e dizem que óleo de argan é bom em tudo, então bora se jogar.

2)      AcquaFlora Surf Spray- R$20,90- Surf Spray tem a função de deixar seu cabelo com a cara da praia. Meio podrinho e ondulado o único problema é que as ondas não duram o dia inteiro (particularmente acho que fica mais bonito assim) então quem gostar dele bem onduladinho vai ter que usar um fixador junto.

3)      Leite para Pentear Elève Solar, da L’Oreal-R$11,00. Ele é para cabelos expostos ao sol, vento, mar e piscina e basicamente é um protetor solar para os cabelos. Tem uma textura bem levinha e super ajuda a desembaraçar o cabelo.

É isso gente, quero ver todas com os fios lindos na praia e lembrem-se que o natural também está na moda. Beijocas, Feliz ANO NOVO (UHUUUUUU) e até ano que vem!

Texto: Fernanda Tozzi.
Revisão: Spinelli Détachez.

TÁ NA MODA… WEB CELEBRIDADE

Por @Fernanda__Tozzi

Acho que assim como eu vocês estão cansadas de ver fotos de meninas/mulheres, lindas, com peles divinas, cabelos sedosos, corpos sarados e cinturinha de pilão né? Pois é, não estou falando de atrizes globais muito menos de Hollywood, estou falando dessas blogueiras, “formadoras de opinião”, trendsetter ou seja lá o que for.

Tem menina desse tipo com mais seguidores do que o John Mayer (acredite se quiser), coisa de 400 mil seguidores em Instagram, 150 mil no Twitter e mais de 100 mil likes no Facebook. São as chamadas “web celebridades”. Ficou bem fácil de você conseguir ter fama na rede, é só pagar de amiga de algum famoso, ter namorado/ficado com algum gatinho (ex colírio capricho) e PRONTO. FAMA INSTANTÂNEA.

Morrendo nos corpos, nas caras, no mar, morrendo, beijo tchau! Foto: Forma Turismo.

Morrendo nos corpos, nas caras, no mar, morrendo, beijo tchau! Foto: Forma Turismo.

Não estou fazendo essa coluna para criticar as meninas, óbvio que não! Até pago um pau para elas, são tão lindas… Aqueles corpos… Ai ai! Na verdade eu acho que essa levada foi até boa para um público mais jovem, com idade entre 12 a 20 anos. Estávamos MUITO carentes de uma influência bacana, até porque todos os nossos “ídolos” ou figuras em que nos inspirávamos, não apenas no modo de se vestir e sim falar, pensar, estavam todos no exterior. E conforme cresciam viravam péssimas influencias e se mostravam de cabecinha bem fraca.

Vejo isso bem diferente com essas meninas, elas até podem fazer as cagadas delas, até porque são humanas e são passíveis de erro. Mas elas transmitem uma energia bacana, além de te deixar sempre antenada nas coisas. Confesso que acho fútil aquela menina que só fala das roupas que ganhou, da bolsa Channel, da maquiagem não sei o que lá… Essas me enojam. Gosto dessas que te fazem sentir amigas delas. Mostram as coisas babado e principalmente valores (o que anda meio escasso por ai). Enfim, considero bem válido essas meninas contanto que elas não usem da fama alheia para subir na vida online, essas que pagam de piriguetinhas deveriam sumir do mapa.

Bom gente é isso, beijo e lembrem-se que estar na moda não é usar o boy magia para ganhar seguidores no Instagram hein…

Texto: Fernanda Tozzi.
Revisão: Spinelli Détachez.