SP Cidade Cinza

Por Fernanda Saraiva

São Paulo é a sétima maior cidade do mundo com quase 12 milhões de habitantes, mantendo boa parte da miscigenação brasileira de nosso país. O mundo com seus 7 bilhões de pessoas traz um universo dentro de cada um e dentre os moradores existem pessoas tão parecidas conosco que a gente duvida que seja verdade.

Bruno Santana tem 28 anos. É recém-formado em licenciatura de História e é também um apaixonado pela cidade de São Paulo. Mas não é um apaixonado qualquer. Ele também vê a cidade cinza de forma diferente, com um amor que é difícil expressar. Nas horas vagas Bruno gosta de ler para tentar pôr em dia o que ficou atrasado por conta da faculdade, mas usa a fotografia como um hobby que começou nos tempos do curso.

Foto por Bruno

Foto por Bruno

Ele tinha uma aula relacionada a cinema e com o incentivo dos colegas de sala e dos professores ele conheceu Sebastião Salgado. As primeiras fotos saíram do caminho do trabalho para casa (Bruno trabalhava na São Bento e mora em Pirituba, depois mudou o local de trabalho para a Luz), e o preto em branco saiu para impactar nas fotos, uma vez que, para Bruno, a imagem colorida possui muita informação. Este professor comentou algumas fotos dizendo que, mesmo que fossem tiradas em dias diferentes, no mesmo local, ainda assim apresentariam algo novo, um ângulo novo, formas diferentes.

Foto por Bruno

Foto por Bruno

Fui atrás do Bruno para conhecer um pouco mais do seu trabalho, tão parecido com o meu. Fomos “apresentados virtualmente” pelo Gabriel Ramone, um amigo em comum que estudou com o Bruno e trabalha comigo. “Quando eu vi (o SPNQSC) me perguntei se fui eu que havia tirado as fotos. Achei muita coincidência e fiquei muito contente em ver que outras pessoas também tem a mesma ideia que eu”, comentou Bruno.

A ideia do professor de Bruno sobre mesmo local, imagens diferentes, é conhecida como perspectiva, para a fotografia. Isso o assustou um pouco, pois quando ele viu as minhas fotos achou que alguém talvez pudesse estar usando suas fotos, por sua semelhança.

Foto por Bruno

Foto por Bruno

Foto por SPNQSC

Foto por SPNQSC

Foto por Bruno

Foto por Bruno

Foto por SPNQSC

Foto por SPNQSC

A ideia de Bruno daqui para frente é continuar mostrando uma sociedade que passa despercebida aos olhos daquela convencional. Ele gosta de mostrar em suas fotos moradores de rua ou situações atípicas na vida do paulistano/paulista comum: “Quero retratar aquilo que a sociedade em si não enxerga”. Não existem planos para escrever, mas uma ótima ideia seria aparecer na TV Minuto no metrô, onde qualquer pessoa poderia conferir seu trabalho e para Bruno isso seria emocionante.

Foto por Bruno

Foto por Bruno

E ainda deixa a mensagem para os leitores:

“Eu agradeço a oportunidade, fico muito feliz, é um incentivo a mais também. Deixo a dica para os leitores o meu perfil @sp.cinza011. Quem quiser me seguir. Valeu”.

Bruno Santana

Bruno Santana

Leia ouvindo:
Rats – O Lobo Do Mar
icone fone

Leitores Recomendam – Pátria Amada, São Paulo!

Por Gabriela Nascimento

Papo de internauta? Que nada! Embora boa parte dos adeptos do movimento se concentre nas páginas de rede social, o Movimento São Paulo Independente, que visa à separação no estado do Brasil, por acreditar que tem uma identidade própria e é culturalmente uma nação, conta na rede com a movimentação e o apoio de 30 mil pessoas e é um ideal separatista real, que teve seu início em 1641 quando os Paulistas aclamavam Amador Bueno como seu rei e se declamavam independentes de Portugal, com a intenção de permanecerem atrelados à Espanha. Segundo Julio César, um dos adeptos e administradores da página com quem conversei, a diferença da nação de São Paulo se mostrou nesse momento, quando os paulistas defenderam o interesse de exploração de Portugal. Assim como, também ocorreu na Revolução Constitucionalista de 1932 quando Getúlio Vargas acabou com a autonomia dos Estados que era prevista na Constituição brasileira de 1891, prejudicando a ideia separatista quando foi cogitada e amplamente divulgada entre os Paulistas, a autonomia para ser reconquistada dependia da uma Nova Constituição para a legalidade democrática. O Movimento perdura até hoje pela insistente divulgação do jurista, João Nascimento Franco, Braz Juliano e o professor Rolim de Moura na década de 1990. Atualmente, a Constituição Brasileira impede a possibilidade de um plebiscito que decidiria se o estado constituiria um novo país.

Por envolver um contexto histórico, a ideia fica mais concreta e deixa de ser um pouco utópica, principalmente quando é fortemente argumentada por quem busca ganhar força. Um dos pontos mais levantados pelos adeptos são a Arrecadação Tributária e a Representação de São Paulo na Câmara Federal, além de motivos culturais (Maiores Informações sobre esses pontos estão divulgados na página). O que enfraquece os argumentos é a presença de público e conteúdo espontâneo de xenofobia, racismo e até mesmo ideais nazistas que gera uma postura de autossuficiência cultural em relação aos outros estados do Brasil, “SP há décadas vem sofrendo com uma migração completamente desordenada, que não respeita as dinâmicas culturais da população Paulista e isso gera uma compreensível irritabilidade no discurso de alguns poucos Paulistas mais exaltados”, segundo o Julio quando eu exemplifiquei o sotaque de outros estados. Como as acusações são frequentes, eles criaram um projeto no site com o nome “Dossiê do preconceito” que coleta casos de que os paulistas é que são as vitimas de preconceito.

Interesse político? Até o momento não. Apoio? Também não. Mas que há políticos de grande nome defensores ardorosos, Ahhh… Tem sim. Claro que eles não falaram abertamente porque podem perder votos “de alguns setores menos esclarecidos do eleitorado.” Descontentamento com o PT? Presença de direita? Eu notei! Porém, só a secessão para eles terá mudanças significativas, além do mais, esperam que existam entre a população paulista, lideranças capazes de representá-los. Perguntei se esses políticos que defendem o separatismo facilitariam a secessão e eles acreditam que o movimento só precisa tomar mais corpo para que os políticos enxerguem que o ideal é um movimento clamado por uma sociedade revoltada com a atual situação, isso, independente de          quem estiver no poder. Será? É preciso analisar esse fato com suposições e visão futurística…

Que a mídia serve de interesse aos donos de poder, espera-se que geral saiba. E quanto à relação dela com a secessão é óbvia, isso ainda não é interesse de ninguém, há não ser dessa parte da população paulista, logo, não trás nenhum beneficio e ela distorce completamente os ideais, embora, confesso, seja difícil defender.

Por fim, existe todo um planejamento, pesquisas e uma enorme argumentação. Não há receio de dificuldades se de fato acontecer, pelo contrário, existem até mesmo soluções para o fluxo migratório e a falta de estrutura, dados de segurança no estado e coisa e tal. Longe de ser só uma ideia, há adeptos de várias idades e de classe social diversificada também. Eles buscam cortar o mal pela raiz, parar de carregar o “Brasil nas costas”. Ser reconhecido como soberano em um Brasil pluracinacional? Ok, até pode ser. Se não, nem a autonomia legislativa resolve. A solução para eles é a secessão e ponto. Nem a melhora significativa no Brasil tira o desejo desse povo, “Não existe no Brasil nada que nos faça amá-lo, ao contrário, o Brasil só nos causa repúdio.” Patriotismo, de fato, não há sequer uma gota. E que pena!

Acesse AQUI a página oficial do projeto e AQUI a página do Facebook.

Texto: Gabriela Nascimento.
Fotos: Reprodução.

Ressaca – You and I.

Por @Detachez

Noite passada, tive uma experiência pelas ruas de São Paulo. Uma das experiências mais incríveis do mundo. Nego-me a acreditar que existam pessoas no meio dessa cidade linda que ainda digam não haver nada para fazer. Puro clichê, pura mentira.

Primeiro estação da Sé. Simplesmente nada para fazer, nada para ver, além das pessoas. Inúmeras pessoas, de todos os lugares do mundo. A Copa acabou, mas os gringos mostraram a que vieram. Depois fui fazer algumas coisas importantes, coisas pessoais. E com tudo resolvido, almoço na República.

São Paulo

São Paulo

Depois do almoço a chuva desanimou a caminhada. O metrô é uma das coisas mais incríveis na cidade de São Paulo. Lá, podemos ver o que cada estação traz consigo. Então, decidiu-se ir ao Centro Cultural da Vergueiro. Chegando lá? Inocentes, banda punk do cenário brasileiro, precursora de muitos pontos importantes na história da música no Brasil. Infelizmente, nem todos tinham dinheiro para entrar. Então, o que faremos agora? Paulista! A mais paulista de todas as avenidas da cidade.

O frio, a chuva, os muitos músicos, pessoas rindo, velhos bêbados causando com as “novinhas”, todos pareciam felizes. Porque estariam nos olhando? E por onde a gangue passou, foi vista. Se alguém sumisse, certamente seria lembrado posteriormente. Fomos vistos também, felizes, completos. Todos riam, inclusive nós, a nossa turma, nós mesmos.

O cansaço bateu e logo procuramos nossos lugares. Ninguém foi para casa, mas todos se sentiram em casa. O descanso dos mortos, ou de pessoas, que assim como nós, buscaram aquela felicidade, e que sim, veio finalmente.

Texto: Fernanda Saraiva.
Foto: TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDO/AE.

Coluna de Música – Shows Internacionais pt.2

Por @caio_io

Semana passada falei aqui sobre alguns shows internacionais, mais puxado para o lado “underground” da coisa. Essa semana darei continuidade, falando sobre alguns shows de bandas bastaste conhecidas e admiradas por boa parte do público nacional.

Anberlin

Banda americana de rock alternativo, formada  na Flórida em 2002. Com 12 anos de banda e 6 álbuns lançados, a banda fará sua apresentação em São Paulo no dia 31 de Agosto, no Carioca Club.

anberlin-novo-clipe

Em fevereiro deste ano, a banda anunciou que iria encerrar suas atividades.

A banda irá se despedir de seus fãs com uma Turnê Mundial. Além da apresentação em São Paulo, no Carioca Club, a banda também se apresentará dia 29 de agosto em Porto Alegre, no Bar Opinião e dia 30 em Curitiba, no Music Hall. A aberturas dos três shows ficarão por conta do Fresno e Esteban.

Para melhores informações acessem o evento de cada cidade no Facebook: Anberlin em São Paulo, Anberlin em Porto Alegre e Anberlin em Curitiba.

 

Queens Of The Stone Age

Mais conhecida como QOTSA – Banda de Stoner Rock, formada em Palm Desert, Califórnia em 1996. O vocalista, Josh Homme é o único integrante original da banda.

p17qevfo5vi0kn7f3o51qjj1a3s3

Com 6 álbuns lançados, sendo Like Clockwork o último, lançado em 2013, QOTSA se apresentará no Brasil no dia 25 de Setembro em São Paulo, no Espaço das Américas e dia 27 em Porto Alegre, no Pepsi On Stage.

Confira os valores dos Ingressos:

São Paulo
Pista Premium: R$ 420
Pista Premium (meia-entrada): R$ 210
Pista: R$ 250
Pista (meia-entrada): R$ 125
Mezanino: R$ 360
Mezanino (meia-entrada): R$ 180
Pessoas com necessidades especiais: R$ 340
Pessoas com necessidades especiais (meia-entrada): R$ 170

Porto Alegre (primeiro lote)
Pista Premium: R$ 200
Pista Premium (estudante): R$ 160
Pista Premium (idoso): R$ 100
Pista: R$ 100
Pista (estudante): R$ 80
Pista (idoso): R$ 50
Mezanino: R$ 140
Mezanino (estudante): R$ 112
Mezanino (idoso): R$ 70

Os ingressos para a apresentação da banda no Pepsi On Stage em Porto Alegre, estão esgotados desde Maio. A produtora informou que não irá colocar novo lote à venda.

A banda já se apresentou no Brasil, sendo uma das principais atrações do Lollapalooza Brasil em 2013.

 

Miley Cyrus

Miley Ray Cyrus, atriz, cantora, compositora, designer de moda, empresária e dançarina norte americana. Ficou conhecida por interpretar Hannah Montana, na série da Disney Channel. Já vendeu mais de 20 milhões de álbuns. Com três álbuns de estúdio, dois álbuns ao vivo e dez singles, a cantora fará três apresentações no Brasil. A primeira no dia 24 de Setembro no Ginásio Nilson Nelson em Brasília, a segunda em São Paulo na Arena Anhembi no dia 26 e a última apresentação será no Rio de janeiro na Praça da Apoteose.

14213544710_cd83539754_k

Vendas online no site da Ticket For Fun, no Ingresso Rápido e nas Bilheterias Oficiais do Evento.

Brasília: 24 de Setembro

Horário: 21:00
Local: Ginásio Nilson Nelson
Preços 1º Lote R$500 (pista ou cadeira) 3 R$300 (cadeia superior). Todos com meia entrada.
Central de Ingressos do Brasília Shopping (Piso G2).

São Paulo: 26 de Setembro

Horário: 20:00
Local: Arena Anhembi (Av. Olavo Fontoura, 1.209, Anhembi Parque, Santana).
Preços: R$280 (pista) e R$650 (pista premium), ambos com meia entrada. Venda limitada a oito ingressos por pessoa.
Citybank Hall (Av. Nações Unidas, 17.955, Santo Amaro)
Pontos de venda (com taxa de conveniência) aqui.

Rio de Janeiro: 28 de Setembro

Horário: 20:30
Local: Praça da Apoteose (Passarela do Samba Prof. Darcy Ribeiro, Sambódromo)
Preços: R$280 (pista) e R$650 (pista premium), ambos com meia entrada. Venda limitada a oito ingressos por pessoa.
Citybank Hall (Av. Nações Unidas, 17.955, Santo Amaro)
Pontos de venda (com taxa de conveniência) aqui.

 

Franz Ferdinand

Banda de Indierock, formada em Glasgow, Escócia em 2002. Com 4 álbuns lançados, sendo o último “Right Throughts, Right Words, Right Actions” de 2013, a banda se apresentará no Brasil no dia 30 de Setembro no Espaço das Américas em São Paulo e 2 de Outubro no Rio de Janeiro no Vivo Rio.

img-1023934-franz-ferdinand

Será a sétima apresentação da banda escocesa no Brasil, e o terceira ano consecutivo. Em 2012 eles se apresentaram no Cultura Inglesa Festival e em 2013 no Lollapalooza.

Ainda não foram divulgados valores para os shows em São Paulo, somente para o Rio de Janeiro. Os ingressos variam entre R$ 360 a R$ 600 e estão à venda no Ingresso Rápido.

 

Arctic Monkeys

Banda de Indierock britânica, formada nos subúrbios da cidade de Sheffield, na Inglaterra em 2002. Com 5 álbuns lançados, sendo o último “AM” de 2013, a banda se apresentará no Brasil nos dias 14 de Novembro em São Paulo no Anhembi e 15  no HSBC Arena no Rio de janeiro.

arctic monkeys

Além dos shows pelo Brasil, a banda também se apresentará na Argentina, Chile e Colômbia.

É a primeira apresentação do Arctic Monkeys fora de um festival. Eles já se apresentaram no Brasil em 2007, no Tim Festival (Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba) e em 2012 no Lollapalloza.

Ainda não foram divulgados os valores de ingressos.

Texto: Caio C.
Fonte: Google

 

A Interiorana – Estúdio Bangue – Taubaté/SP‏

Por

Desço do ônibus e me pego trilhando o início da Oswaldo Cruz, de mãos dadas e um amigo com passos largos à frente. À minha direita fito as luzes da cidade lá embaixo, à esquerda tenho o brilho das estrelas, a luz do luar e uma luzinha artificial lá no morro, lugarzinho isolado no meio do mato. Logo na portaria trombo um dos caras que compõem uma das bandas que curto desde a infância, segue-se o caminho encontrando alguns conhecidos, mas conhecidos só de vista, músicas de fundo, algumas risadas e adesivos contando histórias. Sentamos nas cadeiras que tinham sobre elas uma iluminação bem bacana revestida com algo que parecia um balaio, que proporcionava aquela luz baixa, estilo interrogatório de filme americano.

Bem, o Bangue existe há mais ou menos um ano e meio, o estúdio proporciona ensaios e gravações, e é administrado pelo Michel Renó (ex-Lunática, atualmente na Moviola-Taubaté/SP). Michel segue sua direção realizando pelo menos dois shows por mês no estúdio, seus eventos trazem bandas do Vale e da capital, no conforto de uma casa bonitinha de madeira, com artes nas paredes e de lei, aquela cerveja pra tirar um lazer.

Esta noite (14/06) era para se apreciar duas bandas do Vale: Chacal (com integrantes de São José dos Campos e Caçapava), começando a levar ao público suas novas músicas, e Anzol (Pindamonhangaba) com suas músicas do ‘Preço do Mefisto’ e dois covers fofos.

O show foi bem gostoso, tinha mais amigos e íntimos das bandas, ainda que me sentisse deslocada, estava sendo uma noite especial, com poucos e verdadeiros amigos, com abraços, beijos e cervejas, a-b-c! Logo era hora de ir embora, sentindo aquele friozinho serrano, já eram quatro e tantas da manhã. Na portaria me despeço do cãozinho Yudi, depois de mais uma noite com a sensação de paz no peito.

Pude perceber mais ainda a proximidade com as bandas quando um dos vocais (Diego) da Chacal, quando se dispôs a levar três jovens que não tinham como voltar para casa, o reconhecimento em casa vez que agradecia nossa presença fazia valer a pena todo o rolê, pois são jovens como nós que mantêm viva a esperança de uma cena ativa no Vale, e enquanto houver mais de nós, iremos nos despedir com a alma lavada e dormir na expectativa de acordar bem para um novo dia.

Texto por: Thaís Calado Foto por: Débora Cea (via Madruga’s cellphone)

Coluna de Música – Shows Internacionais pt.1

Por @caio_io

Sem sombra de dúvida, o segundo semestre de 2014 está super agitado. Com shows internacionais para todos os gostos e estilos. Na matéria da Coluna de Música de hoje, começarei falando do lado mais Oldschool dos shows de 2014. E darei continuidade com outros estilos na próxima semana.

Para quem está mais a par do meio underground, deve estar mais do que ciente sobre alguns nomes que irei falar aqui. Seven Eight Life Recordings (Selo Vegan/Straight Edge) muito conhecido na América do Sul. Já trouxe ao Brasil, nomes como: No Turning Back, Vitamin-X, We Ride entre outros. Cada semana que se passa eles vêm anunciando mais e mais shows que emocionam tanto a nova quanto a velha geração do Hardcore nacional.

7Seconds

Banda Norte-Americana de Punk/Hardcore de Reno, Nevada, USA. Formada em 1980, pelos irmãos Kevin Seconds e Steve Youth. Com quase 30 anos de atividades, 16 álbuns de estúdio, 6 EP’s e várias compilações, o 7 Seconds se apresenta pela primeira vez em terras brasileiras em véspera de feriado, dia 6 de Setembro, no Carioca Club. A abertura do show ficará por conta do Jah Hell Kick (SP) e Good Intentions (SP).

Depois de 9 anos sem lançar um álbum de estúdio (Take It Back, Take It On, Take It Over! – 2005) os caras vêm ao Brasil com Leave A Light On, lançado no dia 27 de Maio.

7seconds

Já no feriado da Independência do Brasil, dia  7 de Setembro o vocalista Kevin Seconds faz um show na Rock Together Studio, do guitarrista das bandas Manual e xESCUROx, Tyello Silva.

10441193_576050775845922_8996741474876676233_n

Para mais informações, acessem os Eventos Oficiais no Facebook: 7Seconds no Carioca ClubKevin Seconds na Rock Together.

AAAAAH, é a única apresentação do 7Seconds na América do Sul. Então, com certeza podemos aguardar nuestros hermanitos.

Quer conhecer mais? Ouve ai: Walk Together, Rock Together, The Crew, The Music, The Message, Kevin Seconds – Off Stockton.

 

Touché Amoré

Franco não está para brincadeira este ano. Na terça feira, dia 10 de junho, ele anunciou na página da Seven Eight Life Recordings o show dos norte-americanos do Touché Amoré. Formada em Bourbank, California, USA em 2007. A Banda de Post Hardcore com 3 álbuns de estúdio e EP’s, apresenta-se no Brasil também em véspera de feriado, no dia 11 de Outubro na Clash Club.

A abertura ficará por conta do God Demise (BH), Campbell Trio (RS) e Institution (SP).

10296972_792623377436289_152629509142774564_n

Para maiores informações, acessem o Evento Oficial no Facebook: Touché Amoré na ClashClub.

Não conhece Touché Amoré? Ouve ai: Is Survived By, Parting The Sea Between Brigtness and Me, To The Beat Of a Dead Horse.

 

Excel

Banda de Crossover Thrash/Hardcore formada em Venice, Califórnia, USA em 1983 com o nome de Chaotic Noise. Em 1985 com a saída do baterista Evan Warech, o nome foi alterado para Excel. Com 3 albúns de estúdio, 2 ao vivos, 3 Splits, 8 Dvd’s e 5 demos, a banda se apresenta no Brasil no dia 25 de Outubro, na Clash Club. A abertura ficará por conta do Questions (SP), Bandanos (SP) e Cruel Face  (SP).

10333267_579359785515021_3772815647345938227_o

Para maiores informações, acessem o Evento Oficial no Facebook: Excel na Clash Club.

Nunca ouviu Excel? Ouça! Split Image, The Joke’s On You.

 

Negative Approach

Mundialmente conhecida banda de Punk/Hardcore formada em Detroit, Michigan em 1981. Com 1 álbum de estúdio, 2 EP’s e 4 demos, os veteranos do Negative Approach apresentam-se em terras brasileiras no dia 26 de Outubro, no Clube Outs. A abertura do evento ficará por conta do Final Round (SP), xESCUROx (SP) e Veneno Lento (SP).

10174886_561403580643975_3677685328287333957_n

Para maiores informações, acessem o Evento Oficial no Facebook: Negative Approach no Clube Outs.

Não conhece Negative Approach? Conheça agora! Negative Approach EP, Total Recall, Tied Down.

 

Bane e Risk It!

Risk It! – Banda de Punk/Hardcore formada na Alemanha em março de 2009. A banda fará sua turnê brasileira entre os dias 6 e 11 de novembro, onde irá promover o álbum “Who’s Foolin’ Who?“, com lançamento exclusivo no Brasil via Seven Eight Life Recordings.

Bane – Banda de Punk/Hardcore formada por Aaron Dalbec (Converge) e Damon Bellardo em Boston, Massachusetts, USA em 1995. Com 4 álbuns de estúdio, Bane faz sua tour final na América do Sul e  apresenta o último álbum de carreira, intitulado Don’t Wait Up, lançado no dia 13 de Maio.

Veja as data da  tour pela América do Sul:

06.11 Rio de Janeiro – BRASIL
07.11 Belo Horizonte – BRASIL
08.11 Brasília – BRASIL
09.11 São Paulo – BRASIL
10.11 Blumenau – BRASIL
11.11 Curitiba – BRASIL
12.11 Buenos Aires – ARGENTINA
13.11 Santiago – CHILE
14.11 Lima – PERU
15.11 Quito – EQUADOR
16.11 Bogotá – COLÔMBIA
17.11 Panama City – PANAMÁ

No dia 9 de Novembro, eles apresentam-se em São Paulo na Clash Club. A abertura ficará por conta das bandas: Clearview (SP), Bayside Kings (Santos), Wolfdog (SP) e Dedication (SP).

10463031_10152228761356911_888772105763654599_n

Para maiores informações, acessem o Evento Oficial no Facebook: Bane na Cash Club.

Não conhece Bane nem Risk It!? Bom conhece-los: Bane: Give Blood, It All Come Down To This. Risk It!: Bandcamp.

 

Judge & Gorilla Biscuits 

Judge – Banda de Punk/Hardcore – Straight Edge formada em Nova York, USA no ano de 1987 pelo guitarrista, John “Porcell” Porcelly e o baterista Mike “Judge” Ferraro, ambos do Youth Of Today.

Gorilla Biscuits  – Banda de Punk/Hardcore formanda em Nova York no ano de 1986. Os caras só começaram a ganhar nome após o lançamento de Start Today (1989), único álbum de estúdio do Gorilla Biscuits, lançado pelo selo do vocalista CIV, Revelations Records.

Em 1992, o Gorilla Biscuits encerrou suas atividades. Seus integrantes montaram outras bandas. Agora, os caras se reúnem para shows beneficentes ou para turnês como essa agora no Brasil.

Os caras apresentaram-se em solo brasileiro no ano de 2011, mas sem o vocalista CIV, que sofreu uma fratura no pé na Argentina. Os fãs brasileiros ficaram intrigados na época, pois achavam que o show seria cancelado, mas a banda não queria isso, foi ai que o guitarrista Walter Schreifels assumiu os vocais.

A produtora Web Rockers, (que ficou com o nome “queimado”, após adiar o Wros fest que ocorreria em Setembro para os dias 21 e 22 de dezembro, alterando todo o Lineup do evento. Algumas semanas antes da data do evento, a produtora emitiu uma nota via Facebook do Wros Fest, informando que o evento estava cancelado por “restrições júridicas e burocráticas”), foi quem trouxe o Gorilla Biscuits para o Brasil em 2011.

Veja como foi a vibe do Carioca Club em 2011:

Agora, a Seven Eight Life Recordings vem com dois grandes ícones do Hardcore Nova Iorquinho, para um Festival que ocorrerá nos dias 6 e 7 de dezembro na Clash Club.

No dia 6 de dezembro é o Judge quem manda na festa. A abertura ficará por conta das bandas: Rethink (SP), Live By The Fist (Santos), 562 (Santiago, Chile), Alhambre (Lima, Peru), Last Warning (BH) e Grito (Medellin, Colômbia)

Já no dia 7 de dezembro a festa ficará por conta do Gorilla Biscuits, que terá o apoio das bandas: Inspire (SP), Las Palabras Queman (Buenos Aires, Argentina), En Mi Defensa (Santiago, Chile), Days Of Sunday (SP), Nunca Inverno (SC) e Dead End (SP).

10246518_579344508849882_4121300763993227899_n (1)

Alguns dias atrás surgiu uma imagem no evento do festival, que deixou muita gente agoniada e pensativa, já que tanto os integrantes do Judge quanto do Gorilla Biscuits fazem parte de duas outras bandas ícones do Hardcore Nova Iorquino: Project X e CIV (que leva o nome do vocalista do Gorilla Biscuits).

1525264_10152479024693536_7482235281806493078_n

Agora só nos resta aguardar a Seven Eight Life Recordings confirmar se as duas bandas farão parte do Line-up do Festival.

Para maiores informações acessem o Evento Oficial no Facebook: Seven Eight Life Recordings Festival 2014 – Judge & Gorilla Biscuits.

Em clima de final de semana Hardcore Nova Iorquino em São Paulo, a Seven Eight Life Recordings também estará organizando no dia 5 de dezembro uma Warm Up Party, na Rock Together Studio com as bandas: O Inimigo (SP), Remission (Santiago, Chile) e Guast! (SP).

Ouve ai: Judge:  Chung King Can Suck It. Gorilla Biscuits: Gorilla Biscuits EP, Start Today.

 

Na próxima semana falarei mais sobre os shows do segundo semestre de 2014.

Texto: Caio C.
Fonte: Google/Facebook.

Ressaca – Museu da Ressaca

Por @Detachez

Nada melhor que começar uma pesquisa e achar por São Paulo várias coisas com o mesmo nome que sua coluna, não é verdade? Hoje, vou falar sobre o Museu da Ressaca, localizado na região de Santo Amaro, “A Casa do Sítio da Ressaca”, como hoje é conhecida foi sede de um sítio, onde ainda é possível ver telhas, janelas e batentes originais, que datam de 1719. Um lugar simplesmente incrível, e que vale muito a pena conferir. Atualmente abriga exposições e atividades voltadas à memória da presença afro-brasileira na região de São Paulo, bem como aos fazeres e às manifestações da cultura popular.

Sítio da Ressaca.

Sítio da Ressaca.

Serviços

Endereço:

Endereço: Rua NadraRaffoulMokodsi, 3 (Jabaquara)

Telefone: (11) 5011-7233

Entrada gratuita (visitas orientadas)

Funcionamento: terça a domingo, das 9h às 17h

Maiores informações: http://www.museudacidade.sp.gov.br/sitiodaressaca.php