Ressaca – Paixões.

Por @Detachez

Tive a grande ideia de falar sobre minhas paixões, porque eu posso falar, e porque minhas paixões são intensas e fazem parte do cotidiano de alguns paulistanos/paulistas que eu conheço por São Paulo afora. Hoje, para começar, vou falar sobre a relação entre a cidade e um clássico do cinema mundial, o filme A Laranja Mecânica.

Bom, primeiro, preciso contextualizar a obra, portanto, vou falar um pouco do livro, para poder chegar à obra de arte feita por Stanley Kubrick. Então vamos lá. O livro é de Anthony Burgess e foi publicado em 1962. Muito diferente do padrão que estamos acostumados, a narração conta a história de Alex DeLarge, um protagonista antagonista cheio de juventude e de ultra violência. DeLarge é um rapaz jovem, mas cheio de ideias ruins, usa o estupro como uma forma de se satisfazer sexualmente, e a ultra violência como forma de se manter homem. Tudo isso muda quando ele é preso, acusado por assassinato, e abandonado por seus droogies, um termo usado no livro para descrever os amigos de gang de Alex, depois de serem maltratados pelo líder, DeLarge cai nas garras do governo inglês, que está implantando um método de aversão à violência, usando-o como cobaia.

Livro A Laranja Mecânica.

Livro A Laranja Mecânica.

O filme lançado em 1971, mostra imagens duras de um Malcolm McDowell muito assustado, um jovem ator exposto à verdadeira humilhação, em cenas que o fazem interagir com uma cobra, animal de estimação de Alex, do qual McDowell tem grande medo. As cenas que mostram a aplicação do tratamento “ludovico“, que é a aversão que farão Alex sentir, faz com que McDowell lamba a sola do sapato de um dos policiais, tratamentos de choque com exibição de imagens cruéis de violência pura, com um aparelho que abre os olhos de Malcolm de forma que, chegou até a rasgar o olho do ator, e uma outra cena de afogamento, em que o ator realmente se afogou.

Os filmes de Kubrick são de alguma forma, um jeito de mostrar ao público a dura realidade humana, aquela coisa de que não acontece só com o seu vizinho, e vemos isso em outras obras do cineasta, posso citar, por exemplo: De olhos bem fechados, com Tom Cruise e Nicole Kidman, uma história incrível sobre ciúmes e como isso pode devastar um casal. Mas, voltando à Laranja Mecânica, Kubrick insere também a paixão de Alex por Beethoven, e a incrível obra do compositor, Nona Sinfonia. Uma verdadeira obra de arte, simplesmente vale muito a pena conhecer a obra, ouvir enquanto assiste faz com que o espectador tenha uma viagem a outra dimensão.

Poster do filme.

Poster do filme.

O filme em si tem uma fotografia perfeita, mostra muitas influências em músicas e na obra de Beethoven. A visão de Kubrick fica clara, pois o cineasta tinha um modo único dever as coisas, e o fato de ser uma história futurística, fica em evidência o modo de produção dele. A trilha sonora conta com músicas incríveis, além da obra prima de Beethoven, Alex canta Singing In The Rain, trilha sonora do filme homônimo com Gene Kelly, de 1952. A cena em que Alex canta a música é uma cena forte, de estupro, onde ele e os droogies fazem com que o marido da mulher estuprada, assista a toda a cena. E como o que vai volta, após a prisão e a saída de Alex, os acontecimentos que marcaram DeLarge como um “vilão pobre coitado”, volta para ele em dobro. Vale muito a pena conferir a atuação de Malcolm McDowell, que depois deste fez o clássico Calígula, participou recentemente da série Heroes e do videoclipe da música Snuff da banda Slipknot. Um filme completo!

A relação entre o filme e a cidade de São Paulo é o simples fator de identificação com Alex DeLarge, um vilão bonzinho, um homem como nós, que anseia por coisas novas, e que não mede muito as consequências de seus atos. A velha e boa busca pelo desconhecido, por algo que nos complete e faça com que tenhamos bons momentos, mesmo que estejamos fazendo coisas ruins.

Vejam o trailer do filme AQUI e o vídeo do Slip AQUI!

Texto: Fernanda Saraiva.
Fotos: Google.

Stanley Kubrick.

Stanley Kubrick com exposição no “MIS”.

Stanley Kubrick.

Stanley Kubrick.

Com mostra inédita no Brasil, o Museu de Imagem e do Som (MIS) abre as portas a partir de 11 de Outubro de 2013 até 12 de Janeiro de 2014, para receber o trabalho do cineasta Stanley Kubrick.

Além de visitar o Brasil, a exposição já passou por Paris, Berlim, Roma, Amsterdã, dentre outras cidades do mundo. A curadoria é feita com a parceria de Christiane Kubrick, viúva do cineasta.

A exposição conta também com a parceria da Mostra Internacional de Cinema (MIC), que este ano ocorre de 18 a 31 de Outubro, em sua 37ª edição.  A exposição conta com peças usadas nos filmes e outros itens que serviram de inspiração a Kubrick.

Os ingressos podem ser comprados online, a $20 pelo site (www.ingressorapido.com.br), porém, não há venda de meia entrada para quem comprar pela internet. O visitante que realizar a compra antecipada não pode utilizar o ingresso em outra data que não a requerida. E na recepção do MIS, a $10, sendo a meia a metade do valor. Ingressos para a mesma data da visitação à venda a partir de 11/10 nos horários: terça a sextas-feiras, das 12h às 21h30; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h30. Os ingressos à venda na Recepção estarão disponíveis somente a partir do dia 11 de outubro.

Malcolm McDowell como Alex DeLarge.

Malcolm McDowell como Alex DeLarge.

Como foi informado no site do MIS, por motivos técnicos, hoje (10/10) a recepção do museu estará fechada para a venda de ingressos a partir das 16h.

Sobre Kubrick.

Diretor de filmes renomados como “A Laranja Mecânica” de 1971, “Uma Odisseia no Espaço” de 1968, e “O Iluminado” de 1980, Kubrick inovou o cinema mundial com sua visão seca e objetiva dos fatos da vida. Como em “A Laranja Mecânica”, uma história futurista, que conta a vida de um jovem gangster que tem como filosofia de vida o sexo e a ultraviolência, Kubrick mostrou neste filme uma visão diferente da história do autor Anthony Burgess, usando contra os atores seus maiores medos.

No caso de Malcolm McDowell, que eternizou o personagem Alex DeLarge, Kubrick sabia que ele tinha medo de cobras, e colocou como mascote do personagem uma cobra.

Dentre os prêmios que ganhou com suas obras, tem o Oscar, maior prêmio do cinema mundial.

Kubrick nasceu em Nova York em 26 de julho de 1928 e morreu em Hertfordshire em sete de março de 1999, seu último filme lançado foi “De olhos bem fechados”, com Tom Cruise e Nicolle Kidman, que na época eram marido e mulher.

De olhos bem fechados.

De olhos bem fechados.

Endereço do MIS: Av. Europa, 158 – Jardim Europa  São Paulo, 01449-000. Telefone: (11) 2117-4777.

CineSesc. Augusta.

O CineSesc situado na r. Augusta recebe desde o dia 26/04 uma nova versão totalmente remasterizada em DCI (Digital Cinema Initiatives), que segue os padrões de um filme rodado em película. Tanto a qualidade das imagens como os sons do filme original foram recuperados com a supervisão do estúdio Warner, podendo ser notado a mudança em cor e áudio.

Laranja Mecânica.

Laranja Mecânica.

Quando:
  • diariamente de 26/04 (Sex) a 26/05 (Dom)
    • às 14:30
    • às 19:00
  • de 26/04 a 26/05
    • Sextas e Sábados às 23:10
Quanto
R$ 12*
Onde

CineSesc
http://www.sescsp.org.br/cinesesc

Rua Augusta, 2075
Cerqueira César – Oeste
(11) 3087-0500

Estação Consolação (Metrô – Linha 2 Verde)*R$ 8 (quartas-feiras) / R$ 12 (sextas, sábados, domingos e feriados).