Nota sobre acidente da Chapecoense

Por Caio C.

Foto: Criatives

Foto: Criatives

Hoje, todos entendem quando brigamos, gritamos, choramos pelos nossos times. #NãoPodeSerSóFutebol Ele vai muito além das quatro linhas. Está num patamar elevado. Ele transcende tudo o que sabemos, sentimos. O futebol é algo mágico. Quantas vezes vimos imagens de pessoas nos estádios sem a mínima condição de estar lá, mas mesmo assim estão. Mesmo não podendo fazer muito, mas a presença no estádio já basta para ajudar seu time do coração. O futebol é isto, um amontoado de amor e ódio. Dois sentimentos que se unem quando estamos vendo nossos times jogar. E hoje o mundo se une por uma equipe jovem, que cresceu com o tempo. Que vinha conquistando seu lugar no cenário mundial. Tenho certeza que onde eles estão, continuarão torcendo pelo maior Verdão do Brasil. A Chapecoense é enorme. GIGANTE! O futebol respira, por aparelhos, mas respira. Querem tirar nossa identidade, mas enquanto pudermos gritar, cantar, vibrar, ninguém poderá nos parar. É uma tragédia enorme, mas a história que estes jogadores e comissão técnica escreveram, ninguém jamais poderá apagar. O dia está cinza, não tem motivo para se estar feliz. E parece que a força que rege o universo sabe disso. A comoção não é apenas no Brasil, vários time, de vários lugares demonstrando o quanto este time é importante. Mostrando o quanto, em pouco tempo a história da Chapecoense é gigante. A verdade é que, o futebol nunca mais será o mesmo, mas faremos o impossível para que o nome e história da Chapecoense não caia em esquecimento. O futebol é passado de pais para filhos, independente se torce ou não para o mesmo time, não deixemos que essa história acabe depois deste trágico dia 29/11/2016. Eles não merecem, os familiares não merecem. Façamos o impossível para que este lamentável dia não afunde a tradição deste belo e emblemático clube catarinense.

Anúncios

Eu, goleiro

Por Rodri

No futebol de rua, crescemos ouvindo que “o pior vai pro gol”. Ou, se alguém de boa vontade se oferece para ser goleiro, ouve na hora: “É doido”.

bruno

O goleiro é, antes de tudo, um solitário. Um elenco profissional de futebol tem, em média, 25 atletas. Desses, 11 começam os jogos. Dos 11, apenas um goleiro. No banco de reservas, apenas mais um.

Goleiro é a posição maldita do futebol. É o que não pode errar. Se traçarmos um paralelo com a música, o goleiro seria o baterista. Se cumpre seu papel com dignidade, não fez mais que a obrigação. Se falha, será cobrado no dia seguinte, quando a imprensa arrancará seu couro com palavras que doem mais que um chute na mão:

“Esse goleiro não tem frieza”, dirá um setorista.

“Esse goleiro treme em momentos decisivos”, dirá o comentarista do rádio.

“Mão de alface, mão de pau, braço de jacaré”, diz o torcedor maldoso (e que pasmem, pode torcer tanto para um rival quanto para seu próprio time).

Mas o goleiro não pode esmorecer. Ele tem que matar outro leão no dia seguinte, para provar ao treinador de que ele merece seguir no time. E não importa o quanto os seus dedos fiquem inchados, criem edemas ósseos, fiquem do tamanho de uma bisnaga, roxos, com a unha pela metade. Ele tem que continuar se jogando em todas as bolas, sejam elas defensáveis ou não, retas ou com curva, dóceis ou traiçoeiras. Não importa o quanto suas costelas fiquem doloridas a cada queda, o goleiro não pode parar.

O goleiro deve ser gigante. Se não puder ser literalmente, que seja de maneira figurada. A altura, tão exigida em alguns momentos, deve ser superada para que seja considerada apenas um mero capricho. O goleiro pequeno tem que trabalhar dobrado. O “goleiro de botão”, como alguns companheiros maldosos insistem em dizer, deve treinar a velocidade, para que a recomposição seja rápida. Deve trabalhar os reflexos, para as bolas que vêm à queima roupa. Não satisfeito, o técnico ainda cobrará do pequeno goleiro a elasticidade, para as bolas chutadas nos cantos, onde somente os gigantes podem chegar.

Apesar de tudo isso, o goleiro sente prazer. Cada bola espalmada, que pode ser sentida na cara de frustração do atacante adversário, ou cada milagre realizado, que pode ser ouvido quando a torcida adversária solta um sonoro “uuuuhhh” no lugar do grito de gol, é quase um orgasmo. É uma sensação de poder que transmite confiança, que por sua vez, se traduz em mais defesas, criando um ciclo. Até que o goleiro falhe de novo, e tenha novamente que colocar reflexos e cabeça no lugar.

A foto que ilustra o texto tirada durante minha participação na Copa Trifon Ivanov, no último sábado, pelo meu grande amigo Bruno Silva.

SPNQSC – Procura!

Por @Detachez

Caros leitores, como todos sabem, cada dia da semana sai uma coluna diferente, com um tema diferente, com alguma coisa nova. Mas, estamos com um problema, a equipe estava completa, e começou a sair um, outro, até que, quando fui ver, estávamos somente eu (Fernanda Saraiva), a Ellen Filaho, Fernanda Tozzi e Keisa Kessia. Ou seja, ficamos com um buraco de três colunas sem responsável por escrevê-las.

Sendo assim, eu venho convidar os leitores e amigos, para recomendarem quem possa escrever conosco. Os temas são variados, e dependendo do estilo da pessoa, podemos moldar a coluna de acordo com aquilo que ela gosta. Vale ressaltar que eu prefiro mulheres, porque a equipe estruturada desta forma vem dando certo.

Procuramos!

Procuramos!

Qualquer coisa pessoal, entrem em contato comigo, via Facebook, Twitter, ou WhatsApp. Vou ficar muito feliz se todos participarem para que possamos fechar a equipe mais uma vez. As colunas em aberto são:

-Segunda Feira (Antiga SPorts, estamos repensando a proposta da coluna);
-Terça feira: Rapidinhas;
-Sábado: Arte em Sampa.

Serviços.
Contatos:

Ellen Fialho -Página Facebook: https://www.facebook.com/ellen.fialho?fref=ts
Twitter: @ellenDetachez

Fernanda Saraiva – Página Facebook: https://www.facebook.com/detachez
Twitter: @DetachezWhatsApp: Peguem depois do primeiro contato pelas redes sociais já citadas.

Fernanda Tozzi -Página Facebook: https://www.facebook.com/fernanda.tozzi.3?fref=ts
Twitter: @Fernanda__Tozzi

Keisa Kessia – Página Facebook: https://www.facebook.com/keisa.kessia?fref=ts
Twitter: @kia_souee

SPorts – Especial Mês De Março.

Por @Detachez

Hoje eu venho usar a segunda coluna da semana para falar sobre um tema  um pouco diferente. Este mês, vamos completar três anos de blog e eu gostaria de convidar a todos a participarem da nossa “festa de aniversário”.

Vamos fazer uma cápsula do tempo, com todas as colunistas e esperamos que todos vocês, quem quiser ir, compareça.

Ang no Parque da Lagoa.

Ang no Parque da Lagoa.

O evento consiste em fazermos fotos, escrevermos cartas e good vibes, desejando coisas boas para daqui a cinco anos. Vamos lacrar uma caixa com todas as nossas lembranças deste ano e guardaremos a caixa pelo período citado acima. Assim, quando o blog fizer oito anos, que é meu número da sorte, vamos abrir a caixa e ver o que aconteceu nesse meio tempo.

Nos encontramos lá!

Serviços:

Local do evento: Parque Gabriel Fuad Chucre, dia 06/04 às 12h.

  • Rua da Consolação, 505
  • 06310360 Carapicuíba
Telefone: (11) 4164-5413.
Página no Facebook: https://www.facebook.com/ParqueLagoa
Evento do aniversário no Facebook: https://www.facebook.com/events/605707719516432/
Texto e foto: Fernanda Saraiva.
Vídeo: Fernanda Tozzi.
Logo menos.

Logo menos.

SPorts – Centro Espotivo.

Por @Detachez

Comentei semana passada sobre o Museu do Futebol, dentro do estádio do Pacaembu, e vou ganchar outra informação que recebi essa semana, lá dentro da estrutura do estádio, há um centro esportivo que pode ser frequentado gratuitamente. Não tem desculpas para viver “sedentariamente”, porque não é de graça!

É  necessário fazer carteirinha para entrar no centro esportivo, e verificar antes se as ofertas estão disponíveis. Existem locais com preço público, e o pagamento é feito diretamente na secretaria do estádio.

Pacaembu Clube.

Pacaembu Clube.

Estão disponíveis com gratuidade: piscina, realização de exame médico, quadra de futsal externa, confecção de carteirinha, ginástica, musculação, condicionamento físico, dança, práticas para 3ª idade e cooper. E com preço público: ginásio poliesportivo, ginásio de saibro coberto, quadras de tênis descoberta e o campo de futebol.

Carteirinha e atendimento médico

Para fazer a carteirinha é necessário levar: de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 16h45, e aos sábados das 9h00 às 12h00, pessoalmente, uma cópia do RG, comprovante de residência e uma foto 2×2, os menores de idade precisam levar autorização dos responsáveis e estarem acompanhados pelos mesmos. O acesso à secretária é pela Rua Capivari, s/n – portão 23.

O atendimento médico vai de terça a sexta-feira – 9h às 11:45h e das 14h às 16:45- Sábados, domingos e feriados – 9h às 11:45h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 3664-4663 ou (11) 3664-4650 ou pelo e-mail: semepacaembu@prefeitura.sp.gov.br .

Endereço: Praça Charles Miller, s/nº – Pacaembu
Telefone/Fax: 3664-4650 / 3663-6888.

Informações do site: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/esportes/estadio_pacaembu/centro_esportivo/index.php?p=746

SPorts – Museu Do Futebol.

Por @Detachez

Para os apaixonados por futebol, São Paulo traz o Museu do Futebol, contando a história do esporte mais popular do mundo, logo, sendo a paixão do brasileiro.

No museu pode-se encontrar fotos, jornais, registros da história do Futebol desde os primórdios da criação até hoje. Conta a história de ídolos do mundo inteiro, dando oportunidade de quem visita interagir e brincar nas dependências. Só indo para saber como é a sensação de estar no século XX onde tudo começ0u.

A entrada é feita por intermédio de agendamento, e vale tanto para quem quer ir sozinho ou para o professor que queira levar sua turma.

Museu do Futebol

Museu do Futebol

Serviços:
Endereço: Estádio do Pacaembu – Praça Charles Miller, s/n, São Paulo. Telefone (11) 3664-3848.
Horários de carnaval: Terça (04/03) – das 9h às 18h – Grátis neste dia.
Quarta (05/03) – das 12h às 18h. Bilheterias até as 17h.
Horários normais: de terça à domingo: das 9h às 17h com permanência até às 18h.
Não abre às segundas e tem horários diferenciados em dias de jogos, e abre em feriados que caiam de terça à domingo.
Às quintas o ingresso é gratuito. Não pagam ingressos crianças de até 7 anos, professores da rede pública com apresentação de holerite/contracheque atualizado e deficientes físicos que podem dar a gratuidade do ingresso a um acompanhante.

Agendamentos:
Com educador – grupo de até 40 pessoas, agendamentos feitos entre 8h30 e 12h30 pelo telefone (11) 3661-2273 ou agendamento@museudofutebol.org.br
Sem educador – agendamentos feitos entre 8h30 e 12h30 pelo telefone (11) 3661-1407 ou visitadegrupos@museudofutebol.org.br
Eventos – pelo telefone (11) 3664-3855 ou eventos@museudofutebol.org.br

Texto: Fernanda Saraiva.
Fotos: Google.

Campeonato Paulista 2014 – 10º Rodada

Olá povo, tudo bem?

Terminou a décima rodada do Campeonato Paulista, que teve seu início no sábado,  com destaque para a vitória do Corinthians no Pacaembú, pelo placar de 3×2, com destaque para Romarinho, autor de dois gols na partida.

Romarinho foi o destaque marcando dois gols.  Foto: Rafael Neddermeyer / Fotoarena/Folhapress

Romarinho foi o destaque marcando dois gols. Foto: Rafael Neddermeyer / Fotoarena/Folhapress

Domingo foi dia de clássico San-São. São Paulo x Santos se enfrentaram no Estádio do Morumbi e apesar das diversas chances criadas pelos dois times, não saíram do placar de 0x0. E o Palmeiras conheceu a sua primeira derrota no Paulistão, ao perder para o Botafogo -Sp em Ribeirão Preto pelo placar de 3×1.

Os jogos que completaram a décima rodada foram:

Penapolense 1 x 2  Ponte Preta

Audax 1 x 0 Oeste

Mogi Mirim 0 x 1 Ituano

Bragantino 1 x 0 XV de Piracicaba

Paulista 2 x 3 Atlético de Sorocaba

Linense 1 x 3 São Bernardo

Portuguesa 2 x 1 Comercial.

Faltam 5 rodadas para o término do primeiro turno do Campeonato Paulista.

Texto: Flávio De Marchi